Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Mundo

UE apresenta queixa contra China na OMC por restrições comerciais à Lituânia

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, a UE diz que as ações da China “parecem ser discriminatórias e ilegais pelas regras da OMC” e estão prejudicando exportadores da Lituânia e de outros países do bloco europeu

Por Agência Estado 27/01/2022 8h54
Wang Wenbin Foto: Wu Hong/EPA

A União Europeia (UE) apresentou uma queixa contra a China na Organização Mundial do Comércio (OMC) por supostas restrições comerciais impostas à Lituânia, após o pequeno país báltico permitir que Taiwan abrisse um escritório de representação em Vilnius sob um nome que sugere que a ilha não faz parte do território chinês.

Vice-presidente executivo da UE e comissário de comércio, Valdis Dombrovskis disse que o bloco solicitou uma consulta na OMC com a China sobre o que classifica como “práticas comerciais discriminatórias”. A UE administra o comércio externo de seus 27 países-membros.

Porta-voz do Ministério de Comércio da China, Gao Feng respondeu que o país “vem mantendo contato com o mecanismo de resolução de disputas da OMC” e que Pequim “sempre geriu seu comércio externo de forma a cumprir as regras da OMC”.

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, a UE diz que as ações da China “parecem ser discriminatórias e ilegais pelas regras da OMC” e estão prejudicando exportadores da Lituânia e de outros países do bloco europeu.

Autoridades lituanas e da UE alegam que a China aplicou uma série de restrições comerciais que não tornou públicas, em retaliação a uma decisão da Lituânia de permitir a abertura de um escritório taiwanês sob o nome Taiwan. A suposta iniciativa da China é proibida, conforme as leis da OMC. Fonte: Dow Jones Newswires.








Você pode gostar