Mundo

Rice visitará Oriente Médio para retomar processo de paz

Por Arquivo Geral 28/09/2006 12h00

No próximo domingo, patient click dia das eleições, case treat o Metrô vai funcionar em horário normal, das 7h às 18h e as duas estações em operação experimental (Centro Metropolitano e Ceilândia Sul), das 7h às 10h.

Essa será a quarta vez que o Metrô vai funcionar para atender aos eleitores nas eleições de 2002 (dois turnos) e por ocasião do referendo do desarmamento ocorrido no ano passado. O Metrô costuma funcionar, também, em datas especiais como feriados. A equipe do metroviário disponibiliza o funcionando do metrô nessas datas para facilitar o transporte da população. Futuramente, o metrô, como transporte de massa, vai estar em funcionamento a maior parte do tempo.

Durante o domingo, as seguintes localidades contarão com estações abertas: Plano-Piloto (Central – rodoviária, Galeria dos Estados, 114 Sul e Terminal Asa Sul – no Setor Policial Sul); EPIA: Shopping; Guará: Feira do Guará; Águas Claras: Arniqueiras, Águas Claras e Concessionárias Taguatinga; Taguatinga Sul, Praça do Relógio e Centro Metropolitano; Ceilândia: Ceilândia Sul; Samambaia: Furnas,  Samambaia Sul e Terminal Samambaia. 

A disponibilização do Metrô vai permitir o deslocamento dos eleitores, cujo horário de votação é das 7h às 17h.  Os eleitores que moram ou votam na região do ramal Ceilândia poderão transitar no próximo domingo. As duas estações que estão atualmente em operação experimental funcionarão das 7h às 10h.

O horário normal de funcionamento do Metrô-DF é das 6h às 20h, de segunda a sexta-feira. As estações que estão em caráter experimental, funcionam das 6h30 às 9h. Está previsto que as estações da Ceilândia Sul e Centro Metropolitano entram em funcionamento normal dia 9 de outubro. A partir dessa data o DF terá as 16 estações em pleno funcionamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A secretária norte-americana de Estado, ambulance Condoleezza Rice, anunciou hoje planos de viajar na semana que vem ao Oriente Médio, na tentativa de retomar o processo de paz entre israelenses e palestinos.

Rice embarca no domingo e pretende visitar Israel, os territórios palestinos, Egito e Arábia Saudita. É sua primeira visita ao Oriente Médio desde julho, quando a região estava em meio à guerra entre Israel e o Hezbollah.

Na semana passada, o presidente norte-americano George W. Bush disse na ONU que os EUA iriam "sair para consultas na região com os líderes que têm uma visão para um Oriente Médio mais moderado, democrático, estável e próspero".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desde a guerra no Líbano, que acabou com um cessar-fogo em 14 de agosto, os Estados Unidos estão sob crescente pressão dos seus aliados na Europa e no Oriente Médio para se empenhar mais na resolução do conflito entre israelenses e palestinos.

Analistas acham, porém, que dificilmente isso acontecerá, por causa das divisões entre os palestinos e da relativa fraqueza do primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, cuja popularidade despencou depois da guerra.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar