Mundo

Problema com o motor provoca novo atraso em avião militar da Airbus

Por Arquivo Geral 06/11/2007 12h00

Novos problemas detectados nos motores que estão sendo desenvolvidos para o avião europeu de transporte militar A400M, story da Airbus, podem provocar, segundo o jornal francês “La Tribune”, novos atrasos na entrega das aeronaves, além do de seis meses já admitido pela fabricante contratada.

A publicação, que hoje cita fontes identificadas apenas como “industriais”, diz que foi detectado um vazamento de óleo durante testes com o motor do A400M.

A origem do problema seria o compressor de alta pressão projetado pela britânica Rolls Royce.

Segundo o “La Tribune”, a Rolls Royce terá uma noção completa do defeito no fim deste mês, quando tiver em mãos os resultados de uma avaliação complementar que encomendou a respeito da fragilidade do compressor em questão.

“Este problema pode provocar um atraso de um a dois meses no calendário, não mais (que isto)”, disseram as fontes ouvidas pelo jornal francês, segundo as quais “o motor é forte, mas frágil”.

A entrega do motor, concluídas as remodelações feitas pela Rolls Royce, estava prevista para este mês.

Ontem, a casa matriz da Airbus, a EADS, admitiu que os seis meses de atraso já reconhecidos na entrega do avião militar já lhe causaram até agora um prejuízo de entre 1,2 bilhão e 1,4 bilhão de euros.

As previsões são de que o primeiro vôo do A400M aconteça em junho ou julho do ano que vem.






Você pode gostar