Mundo

Polícias de 19 países desmantelam rede global de pornografia infantil

Por Arquivo Geral 05/11/2007 12h00

Polícias de 19 países desmantelaram uma rede de pornografia infantil coordenada a partir da Itália que teria 2.500 clientes, this web e identificaram pelo menos 23 menores vítimas, a maioria meninas ucranianas.

A rede era chefiada por um italiano de 42 anos, que foi preso. Ele oferecia por meio de uma página de internet vídeos por encomenda, informaram hoje os escritórios europeus da Polícia (Europol) e de coordenação judicial (Eurojust).

Entre os 150 vídeos encontrados, destaca-se um que mostra um pai abusando sexualmente das filhas de 11 e 9 anos.

A investigação, batizada de “Operação Koala”, começou em 2006 por causa da descoberta de um dos vídeos na Austrália, informaram a Europol e Eurojust.

A maior parte do material foi produzida na Ucrânia, apesar de alguns dos vídeos também teriam sido filmados na Bélgica e na Holanda.

As meninas vítimas da quadrilha recebiam pequenas quantias em dinheiro para posar com lingerie – em alguns casos, comprada pelos próprios clientes, que encomendavam os vídeos sob medida.

O principal suspeito foi preso pela Polícia italiana em Bolonha antes de embarcar para a Ucrânia, explicaram as fontes.

Entre os outros suspeitos detidos estão professores de escola e instrutores de natação, três deles na Holanda, informou a Polícia holandesa.






Você pode gostar