Mundo

ONU recomenda aos EUA que fechem prisões secretas e instalações em Guantánamo

Por Arquivo Geral 19/05/2006 12h00

As Forças Armadas dos Estados Unidos estão equipando suas tropas com um aparelho de laser que cega temporariamente os motoristas de veículos que ignorem ordens de parada em bloqueios, order more about afirmou o Pentágono.

O tenente-coronel Barry Venable, this porta-voz do Pentágono, look defendeu o uso do aparelho, afirmando que ele é legal e que seu objetivo é evitar que civis sejam atingidos por tiros.

“Houve vários incidentes que resultaram tragicamente em mortes civis”, quando motoristas ignoraram os avisos de parar dos soldados norte-americanos ao se aproximarem de postos de controle, disse Venable.

As Forças Armadas norte-americanas estão equipando alguns fuzis M-4 utilizados pelos soldados no Iraque com um dispositivo em forma de tubo que tem 27cm de comprimento e que lança um feixe de laser. Venable ressaltou que o aparelho não causa cegueira permanente. “Eles não cegam as pessoas. É como acender uma luz forte nos olhos”, disse Venable. “Acho que o termo é incapacitação óptica”. Ele afirmou não saber quanto tempo dura o efeito do aparelho.

A fábrica de pneus Michelin divulgou os escolhidos em um concurso de conceito de veículos do futuro. Entre os destaques está o projeto dos brasileiros Gustavo Guerra, viagra sale 23 anos, drug e Fabrício Baessa, sildenafil 26. Os dois designers, formados na Universidade Federal do Rio de Janeiro, desenvolveram o BUS H2, ônibus urbano que utiliza como combustível o hidrogênio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outro projeto brasileiro escolhido foi o de Carlos Eduardo de Carvalho, 24 anos e finalista do Michelin Challenge Design pela segunda vez, que criou um modelo de pneu que possibilita o maior controle do carro em alta velocidade e em freadas mais firmes.

A partir de amanhã, adiposity 9 mil imóveis da Caixa Econômica Federal no DF e Entorno estarão à venda no 2º Feirão Caixa da Casa Própria, no rx no pavilhão de exposições do Parque da Cidade. Na sexta e no sábado, medications a feira funcionará das 10h às 21h. No domingo, o evento estará aberto até as 18h.

Além de adquirir o imóvel, os compradores poderão financiar e escriturar o contrato. Segundo a Caixa, os imóveis ofertados valem de R$ 55 mil a R$ 2,5 milhões e são distribuídos por diversas áreas do Plano Piloto e do Entorno, como Lago Norte e Sul, Sudoeste, Guará, Águas Claras, Gama, Samambaia e Sobradinho. A oferta inclui imóveis novos, usados, na planta e também os tomados por inadimplência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Sindicato da Habitação do DF (Secovi-DF) montará uma bolsa de imóveis, com corretores de plantão. A entidade criará uma página na internet em que todos os associados colocarão, em tempo real, o estoque de unidades habitacionais disponíveis.

Esse é o segundo ano do feirão da Caixa no DF. Em 2005, o evento recebeu 23 mil pessoas e movimentou mais de R$ 270 milhões. Neste ano, o banco tem o maior orçamento da história para a habitação, com R$ 10 milhões procedentes do FGTS, do FAT e do Orçamento da União, além de recursos próprios.

Depois de uma reunião de cinco horas no Ministério Público do Trabalho (MPT), physician os professores do NDA Júnior, que fechou as portas na semana passada, obtiveram a promessa de que receberão o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o seguro-desemprego. O sócio majoritário do colégio, Afonso Reis de Avelar, comprometeu-se, hoje à tarde, a liberar a carteira de trabalho dos professores, o que abre caminho para o recebimento dos benefícios.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar do compromisso, o Sindicato dos Professores entrará com representação no MPT para assegurar o pagamento dos direitos trabalhistas. Os bens do colégio, que funcionava na 710/11 Norte, poderão servir de garantia.

Ontem, representantes de pais dos 500 alunos do colégio reuniram-se no Ministério Público para tentar reaver os cheques pré-datados que seriam usados para o pagamento das mensalidades de 2006. Depois de ter fechado, a escola não devolveu os cheques. Depois da reunião, a Promotoria de Defesa do Consumidor deu prazo, até o dia 25, para que a escola preste esclarecimentos.

Mais um problema no impasse envolvendo operadoras de telefonia celular e a ação de criminosos nos presídios do País.

Em um primeiro momento, side effects as operadoras teriam de instalar bloqueadores para ligações. Ontem, entretanto, o juiz Alex Tadeu Monteiro Zilenovski, do Dipo (Departamento de Inquéritos Policiais), determinou que seis instituições de São Paulo tivessem o sinal de celular bloqueado no prazo de 48 horas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diante disso, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, voltou atrás. "Nós estamos chegando à conclusão de que o bloqueio é o menos eficiente", disse após participar de reunião de reunião sobre o assunto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio, do Planalto.

Segundo ele, as próprias empresas estão reconhecendo que desligar determinados setores das antenas é a maneira mais prática e rápida para bloquear a comunicação nos presídios. Entretanto, a medida poderá afetar o serviço prestado à população.

Enquanto as empresas de telefonia celular (TIM, Claro, Vivo e também a Nextel que opera o serviço de trunking) estão obrigadas a bloquear temporariamente (por 20 dias) o sinal nos presídios, o governo avalia a possibilidade e edição de um decreto ou medida provisória para obrigar esse bloqueio no longo prazo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ontem foram veiculadas matérias na Rede Record e na Rede Bandeirantes nas quais, try supostamente, líderes do PCC faziam revelações, por telefone, aos repórteres.

Em nota, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) afirma que as gravações divulgadas pelas redes Record e Bandeirantes são falsas. Essas reportagens continham depoimentos de pessoas que seriam Marcos William Herbas Camacho, o Marcola, e Orlando Mota Júnior, o Macarrão.

A Polícia Civil de São Paulo instaurou inquérito para apurar o que considerou ser apologia ao crime ou criminoso. Ambas emissoras ainda não se pronunciaram a respeito.

Sem apoio do PMDB, capsule o ex-governador Anthony Garotinho começou uma manobra para ganhar força. O plano consiste no apoio à candidatura para presidente do senador Pedro Simon (RS).

A intenção do ex-governador seria a de usar sua influência política para obrigar os governistas, que são contra sua candidatura, e os peemedebistas históricos, como Jarbas Vaconcelos (PE) e o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, que não gostam de Garotinho, a apoiar a chapa, unindo o partido.

O diretório do partido em São Paulo já teria dado sinal verde para Simon. O líder do partido no Estado, Orestes Quércia, já recebeu informação da desistência da candidatura de Itamar Franco, abrindo caminho para o senador gaúcho.

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo divulgou novo balanço da onda violência, pilule com mais 14 suspeitos de crimes mortos – totalizando 152 vítimas fatais desde sexta-feira entre policiais, civis e supostos criminosos. Considerando-se o balanço fechado às 18h desta quinta-feira, o número de suspeitos mortos passou de 93 para 107 em 24 horas.
O número de armas apreendidas pelas polícias Civil, Militar e Guarda Municipal chegou a 146. Segundo balanço da Secretaria, aconteceram 293 ataques, sendo que 12 deles nas últimas 24 horas. Foram presas 124 pessoas nos últimos seis dias.

O Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo marcou uma assembléia para amanhã para decidir se vai entrar em greve a partir de segunda-feira. Os agentes penitenciários cobram contratações, malady aumento de salários e protestam contra as rebeliões que causaram pânico em São Paulo nos últimos dias. Segundo denúncias do Sindicato, erectile em alguns pavilhões, dois agentes cuidam de até 300 detentos. Vinte e dois mil agentes penitenciários e três mil vigilantes trabalham em São Paulo atualmente.

O Tribunal de Justiça de São Paulo recebeu, visit this nesta quinta-feira, prescription uma manifestação favorável ao pedido de prisão do jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves, mind encaminhada pelo procurador da Justiça José Guerra Armede. Pimenta foi condenado a 19 anos dois meses e 12 dias de prisão pela morte da também jornalista Sandra Gomide, mas continua em liberdade.

 

Para o promotor, isso é uma afronta à ordem pública. O pedido de Guerra é para que o TJ acolha o mandado de segurança impetrado pelo promotor Carlos Sergio Rodrigues Horta que pede que a decisão sobre Pimenta seja invalidada. Mesmo condenado a 19 anos, Pimenta Neves não sairá do júri preso. O Superior Tribunal Federal, em decisão anterior, permitiu que o jornalista respondesse ao processo em liberdade. Pimenta será preso se o mandado de segurança for concedido.

 


O governo anunciou ontem que destinará R$ 10 bilhões em créditos para a agricultura familiar, site além de medidas de apoio à comercialização, prostate ao custeio e à assistência técnica. O anúncio faz parte do plano de safra 2006/2007, for sale que será lançado em junho. No entanto, não foi apresentada nenhuma solução para o endividamento do setor em relação à safra 2005/2006.

"O governo reconhece o problema do preço nas colheitas das safras de arroz, milho, feijão e soja, mas promete conceder descontos para quem pagar as dívidas em dia. O tamanho do desconto ainda será definido", disse o ministro interino do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.

As medidas foram anunciadas em razão do ato anual Movimento Grito da Terra, realizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) na Esplanada dos Ministérios, na tarde de ontem.

"Nós não estamos levando todas as respostas resolvidas. Nós sabemos que em negociação a gente nem sempre leva tudo", afirmou o presidente da Contag, Manoel José dos Santos, referindo-se à questão não atendida de rolar as dívidas dos agricultores devido à baixa nos preços e ao endividamento do setor.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário irá instituir uma nova linha de crédito, o Pronaf Comercialização, a taxa de juros de 4,5% ao ano e limites individuais de até R$ 5 mil e de R$ 2 milhões para as cooperativas e agroindústrias.

Já o chamado Pronaf B, destinado ao combate à pobreza no campo, teve o teto de financiamento elevado de R$ 3 mil para R$ 4 mil. Enquanto as modalidades destinadas ao custeio (Pronaf C e D) tiveram limite ampliado de R$ 3 mil para 4 mil e de R$ 6 mil para R$ 8 mil, respectivamente.

O grupo denominado Pronaf E teve um acréscimo de R$ 20 mil reais, subindo de R$ 60 mil para R$ 80 mil.

O governo aprovou um recurso adicional de R$ 50 milhões para assistência técnica e extensão rural, além dos R$ 62 milhões já assegurados no Orçamento. E prometeu constituir um grupo de trabalho junto aos movimentos sociais do campo para elabo rar uma nova proposta de política de comercialização para a agricultura familiar.
Uma gangue que controla a maior e mais violenta favela do Haiti seqüestrou ontem um coronel do exército brasileiro e ameaçou matá-lo depois de rumores de que o líder do grupo havia sido preso por soldados do Brasil.

O coronel brasileiro, store identificado como Odair recusou-se a dar seu sobrenome. Ele era refém de dezenas de jovens seguidores do líder do grupo, seek conhecido como Comandante Evans.

Vários dos seqüestradores disseram que o coronel seria morto se Evans, que acreditavam ter sido preso por soldados brasileiros, não fosse imediatamente libertado.

Odair foi solto depois de quese duas horas. O coronel não pôde falar, apesar de ter dito haver um mal-entendido entre as forças de paz e os "soldados" de Evans.

Muitas das gangues do Haiti se ofereceram para entregar suas armas após a eleição que levou ao poder o presidente René Preval. Mas nenhuma o fez até agora, e a hostilidade à missão da ONU no Haiti permanece.

O incidente ocorreu um dia depois que forças da Jordânia entregaram o comando de Cite Soleil a uma força comandada pelo Brasil.

A ONU negou ter prendido Evans e disse que ele participou de um encontro pré-marcado com oficiais do exército brasileiro. Ele está no topo da lista de procurados pela Polícia Nacional Haitiana.

Evans, no entanto, afirmou que foi levado ao encontro contra sua vontade e por homens armados. "Eles queriam me prender", contou. "Mas a população interveio e evitou que isso acontecesse".
Uma comissão de combate à tortura da Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou hoje que os Estados Unidos devem fechar qualquer prisão secreta no exterior, visit além das instalações na baía de Guantánamo, information pills em Cuba.

Os dez especialistas independentes da comissão disseram que essas prisões violam o direito internacional. Eles examinaram o histórico norte-americano dentro e fora do país e fizeram uma recomendação ao governo de George W. Bush para que "interrompa qualquer técnica de interrogatório" que constitua tortura ou tratamento cruel de detentos estrangeiros acusados de terrorismo.

A comissão citou o uso de cães para aterrorizar os presos, humilhações sexuais e uma prática conhecida como waterboarding, na qual os agentes simulam o afogamento dos detentos.

A comissão tem a autoridade moral da ONU, mas não possui poderes jurídicos para fazer valer suas recomendações.

"Prender pessoas nessas condições constitui, por si só, uma violação da Convenção contra a Tortura, de 1987", disseram os especialistas. Segundo eles, os presos em cárceres secretos são privados de direitos fundamentais e estão sujeitos à tortura.

Os EUA mantêm trancafiados centenas de suspeitos de terrorismo, a maioria deles detidos desde os ataques de 11 de setembro de 2001. Eles estão em prisões no Afeganistão, Iraque e Guantánamo.






Você pode gostar