Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Mundo

OMS acredita que devem aparecer mais casos de varíola dos macacos

Até ontem (21), 92 casos haviam sido oficialmente registrados, além de 28 outros suspeitos em locais que não são endêmicos do vírus

Foto: REUTERS/Denis Balibouse

A Organização Mundial da Saúde (OMS) acredita que, com o aumento da vigilância a países onde a doença não é normalmente encontrada, o número de casos da varíola dos macacos deve aumentar.

Até ontem (21), 92 casos haviam sido oficialmente registrados, além de 28 outros suspeitos em locais que não são endêmicos do vírus. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), os países receberão mais orientações e recomendações sobre como conter a propagação da doença.

“As informações disponíveis sugerem que a transmissão de humano para humano está ocorrendo entre pessoas em contato físico próximo com casos sintomáticos”, disse a organização.

A varíola dos macacos é uma doença infecciosa geralmente leve. Ela é endêmica em algumas regiões da África ocidental e central. O contágio dela é por contato próximo e pode ser contida facilmente com isolamento e higiene.

“O que parece estar acontecendo agora é que ela entrou na população como uma forma sexual, como uma forma genital, e está se espalhando assim como as infecções sexualmente transmissíveis, o que amplificou sua transmissão em todo o mundo”, explica o funcionário da OMS e um especialista em doenças infecciosas, David Heymann, à Reuters.

De acordo com o especialista, um comitê internacional tem se reunido para analisar o surto e outros desdobramentos da doença, como a existência de casos assintomáticos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar