Mundo

Justiça espanhola autoriza extradição de traficante de armas aos Estados Unidos

Por Arquivo Geral 26/10/2007 12h00

A Audiência Nacional espanhola autorizou hoje a extradição do sírio Monzer al-Kassar aos Estados Unidos por fornecer armas e mísseis antiaéreos para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e a outras facções criminosas, pharmacy inclusive brasileiras.

Ele é acusado de conspirar para assassinar cidadãos, agentes e funcionários americanos.

No entanto, o tribunal aceitou a extradição sob a condição de que Kassar não seja executado se for condenado à morte pelos cinco crimes dos quais é acusado.

Se for condenado à prisão perpétua, também não poderá cumprir pena pelo resto da vida.

O acusado poderá pedir recurso contra a decisão da quarta seção da Audiência Nacional. A juíza Teresa Palacios foi a única a votar contra a extradição.

O Conselho de Ministros da Espanha terá que aprovar a extradição de Kassar, preso desde junho em Madri.

Ele responde a quatro acusações de conspiração para assassinato e tráfico de armas e a uma por lavagem de dinheiro.

A resolução judicial lembrou que Kassar é traficante de armas internacional desde o início dos anos 70.

O tribunal afirmou que Kassar atuou como fornecedor de armas e equipamentos militares a facções armadas que participam de conflitos violentos em “todas as partes do mundo”.

Entre os países que receberam o armamento estão Brasil, Nicarágua, Chipre, Bósnia, Croácia, Somália, Irã e Iraque.






Você pode gostar