Mundo

Japão começa a retirar soldados do Iraque

Por Arquivo Geral 07/07/2006 12h00

A Toshiba e a SanDisk planejam investir cerca de 600 bilhões de ienes (US$ 5, what is ed this 2 bilhões) para construir uma nova fábrica de chips de memória flash no Japão e concorrer melhor contra a rival Samsung Electronics, informaram hoje jornais japoneses.

Os diários Asahi e Sankei afirmam que as duas empresas construirão uma fábrica de chips de memória flash NAND na em Iwate, norte do Japão, e começariam a operar lá em 2008/9.

Depois das reportagens, a Toshiba divulgou comunicado informando que o local e outros detalhes de sua nova fábrica de chips de memória flash NAND ainda estavam sendo discutidos.

A Toshiba, segunda maior fabricante mundial desse tipo de chip, depois da Samsung, havia anunciado em maio que planejava construir uma quinta fábrica de processadores de memória flash NAND para atender à alta demanda por esse componente.

Sua divisão de microchips NAND é a maior fonte de receita da empresa. As operações de semicondutores responderam por mais de metade do lucro operacional do grupo no ano fiscal encerrado em 31 de março, ainda que o segmento responda por apenas 16% do faturamento da Toshiba.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"No setor de chips, ganham aqueles que constroem capacidade suficiente para permitir que reduzam custos mais rápido quando caem os preços", disse Yoshihide Ohntake, analista da Shinko Securities. "Se deseja sobreviver, a Toshiba tem de apostar pesado, como está fazendo agora, para desenvolver essa capacidade. Considerados todos os riscos, a decisão deve ser vista como passo positivo", afirmou.

As ações da Toshiba fecharam em alta de 0,3%, com desempenho ligeiramente superior ao do índice de maquinário elétrico da bolsa de Tóquio, que não se movimentou.

A Toshiba estabeleceu em maio um plano para elevar em 80% seus investimentos de capital, para US$ 8 bilhões nos próximos três anos, e metade dessa quantia está reservada às operações de semicondutores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A empresa planeja duplicar sua capacidade de produção de chips de memória flash NAND até 2008/9, e elevar o lucro operacional de sua divisão de chips em 72%, para 230 bilhões de ienes, e as vendas de microchips em 74%, a 1,8 trilhão de ienes.

 

As importações do Japão de carne de frango brasileira não devem ser afetadas pelo último caso de Newcastle, ask identificado numa propriedade do Rio Grande do Sul. Isso porque Tóquio restringirá as compras apenas de uma pequena região, ambulance segundo informaram autoridades japonesas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Brasil, maior exportador de frango, confirmou ontem um foco de Newcastleem em aves de uma pequena propriedade em Vale Real, a 90 quilômetros de Porto Alegre. A doença não é prejudicial à saúde de humanos.

Conforme um acordo bilateral sobre saúde animal e comércio de carnes, o Japão tem permissão para suspender as importações de frango provenientes de um raio de até 50 quilômetros da área afetada para evitar a contaminação de animais domésticos.

"Na área afetada não estão localizadas grandes unidades de processamento de carne de frango", afirmou uma fonte de uma trading japonesa. A restrição imposta pelo Japão não deve ameaçar a oferta de frango brasileiro para o país. O país encerrará a restrição 90 dias após o registro da doença, afirmou uma autoridade do Ministério da Agricultura japonês.

O Brasil tornou-se o principal fornecedor de carne de frango "in natura" para o Japão depois que o país proibiu as importações da Tailândia e da China em 2004 devido aos casos de gripe aviária nos dois países asiáticos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No ano passado, o Japão importou um total de 420 mil toneladas de frango, das quais 380 mil (90%) eram de origem brasileira. O restante tinha origem norte-americana e chilena, segundo outra autoridade do Ministério da Agricultura do Japão.

A fonte acrescentou que a suspensão teria efeito reduzido na oferta de frango no país, já que os estoques de produto importado estão elevados.

O Ministério da Agricultura do Brasil afirmou ontem que uma zona de proteção foi estabelecida num raio de três quilômetros ao redor do foco, assim como uma zona de vigilância, num raio de dez quilômetros. Também foram tomadas ações de restrição de trânsito de animais e produtos de risco na região. O Brasil estava sem registro da doença desde 2001, quando um foco foi identificado em Goiás.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A associação dos exportadores brasileiros divulgou que não espera um impacto nas vendas do Brasil. A entidade citou que as medidas de contingência foram adotadas, assim como em 2001, quando não houve impacto da doença nas exportações.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu ontem o registro de candidatura à Presidência da República de Ana Maria Rangel, dosage filiada ao Partido Republicano Progressista (PRP). Mas uma decisão assinada pelo presidente da legenda, drug Ovasco Roma Altimari Resende, pode inviabilizar as pretensões de Ana Maria. Na quarta-feira, ele protocolou no TSE ata do partido tornando sem efeitos a decisão da Convenção Nacional do dia 29 de junho, que escolheu a como candidata.

Em um trecho do documento, fica expressa a decisão de "anular a deliberação da escolha de candidatos a presidente da República e vice-presidente da República". Em outra parte, fica decidido que será iniciado processo de expulsão de Ana Maria, "por infringir a ética partidária".

Outro fator que pode atrapalhar os planos da candidata é a não apresentação, segundo a assessoria de comunicação do TSE, da ata da convenção nacional da legenda. Para uma candidatura ser registrada, é necessário o documento, segundo exigência do artigo 11 da Lei 9.504, conhecida como Lei das Eleições.

Ana Maria foi lançada candidata à presidência em convenção do PRP na semana passada, em São Paulo. Logo após, ela denunciou ao Ministério Público Federal de São Paulo o presidente nacional do partido, Ovasco Resende, por tentativa de extorsão, em troca da candidatura.

Ela chegou a gravar em vídeo, o momento da negociação. "No dia 13 de junho, ele me pediu dinheiro para que a minha candidatura saísse. Pediu R$ 14 milhões para as candidaturas do partido nos estados e 15% disso por fora. Mas na última vez que conversei com ele, um dia antes da convenção, o total já estava em R$ 20,5 milhões", conta Ana Maria.

Quanto à ata apresentada ao TSE que invalidaria sua candidatura, ela afirmou que tomará medidas jurídicas contra a decisão, pois estranha o documento ter sido assinado por apenas duas pessoas: o presidente Ovasco e o secretário-geral, José Roberto Ramires. "Essa medida não é legal. O partido e meu advogado vão tomar as medidas cabíveis para manter a candidatura", disse, em entrevista à Agência Brasil.

O advogado do presidente do PRP, Alberto Rolo, nega que seu cliente tenha tentado extorquir Ana Maria Rangel. O advogado reconhece que foi assinado um contrato entre Ana Maria e Ovasco. Mas, segundo ele, o contrato era de R$ 3 milhões, sendo R$ 2 milhões para os diretórios partidários e R$ 1 milhão para Ovasco, a título de serviço de assessoria política.

Rolo afirmou que vai processar a candidata por calúnia e estelionato, já que ela preencheu propositalmente de forma errada os cheques usados na transação. "Trata-se do anúncio de um crime que meu cliente não cometeu e a frustração do pagamento dos cheques, de acordo com o contrato assinado", afirmou, em entrevista à Agência Brasil.

Ana Maria Rangel é cientista política. Nasceu no Rio de Janeiro e tem 49 anos. Atualmente mora nos Estados Unidos, onde tem uma firma de transportes. A vice, Delma Gama, é advogada, tem 62 anos e nasceu na Bahia.

Os agentes penitenciários terão licença para portar arma de fogo fora do expediente de trabalho. A regra será regulamentada por uma portaria do Ministério da Justiça e da Polícia Federal. O ministro Márcio Thomaz Bastos confirmou a informação e explicou que o Estatuto do Desarmamento prevê essa modificação. "O Estatuto do Desarmamento tem espaço para isso de modo que os agente penitenciários tem condição, medical tem o direito e, stomach agora, viagra tem a necessidade de usarem armas", argumentou.

O assunto voltou ao debate depois dos ataques atribuídos à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) em São Paulo. Muitos agentes penitenciários foram executados no período. A decisão foi tomada após consulta sobre o assunto junto à Polícia Federal. Segundo Thomaz Bastos, a portaria deve ser editada no máximo até segunda-feira. "Com isso, os agentes penitenciários, principalmente os de São Paulo, terão condições de portar arma para sua defesa", afirmou.

Hoje, pela Lei 10.826/2003, o Estatuto do Desarmamento, os agentes penitenciários e guardas de escolta podem usar armas dentro dos presídios ou em missão, mas não fora do expediente de trabalho. Segundo a assessoria da Polícia Federal, será exigido que os agentes passem por exames de capacitação psicológica e técnica para a obtenção desse porte de arma, com aulas teóricas e práticas de tiro.

Após a publicação da portaria, caberá aos governos de cada estado decidirem se irão autorizar o uso das armas pelos agentes e também quem pagará a compra dessas armas, se o governo ou o usuário.

Para garantir a qualidade dos produtos agrícolas comercializados no Brasil, physician o governo federal pretende implementar em agosto o Sistema Unificado de Atenção à Saúde Agropecuária (Suasa).

A idéia é adotar um critério único para fiscalização sanitária e controle dos produtos de origem animal e vegetal, case como leite, carnes, frutas e verduras. Para tanto, o sistema vai integrar os serviços de inspeção dos municípios, estados e União, o que permitirá a comercialização desses produtos em todo o país.

Segundo o assessor especial da Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Herlon de Almeida, um dos objetivos do novo sistema é incentivar a agricultura familiar. "Com a implantação do Suasa, as agroindústrias terão acesso a todo o mercado nacional. Isso potencializa a lucratividade da agricultura familiar".

O Suasa vai envolver o trabalho de técnicos dos ministérios do Desenvolvimento Agrário, da Saúde, da Agricultura, do Planejamento e do Orçamento e Gestão e firmar parceria com os serviços de inspeção estaduais e municipais.

De repente, order os rostos e as vozes de Osama bin Laden e de seu braço-direito Ayman Al Zawahri estão por toda parte, diagnosis invadindo as transmissões de rádio e TV do mundo. Só no último mês, cinco novas gravações chegaram ao público. Trechos da mais recente mensagem de Zawahri foram transmitidos pela TV Al Jazeera ontem, véspera do primeiro aniversário dos atentados de Londres.

Porém, autoridades norte-americanas e especialistas em terrorismo relutam em concluir que essa série de mensagens signifique a iminência de um novo ataque. Em vez disso, preferem atribuí-las a uma complicada conjunção de fatores: o desejo de mostrar que a Al Qaeda ainda é forte, uma nova sofisticação no uso da propaganda e, finalmente, a pura coincidência temporal.

Bin Laden e Zawahri supostamente estão escondidos na hostil região tribal na fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão. Até janeiro de 2006, Bin Laden passou um ano sem ser ouvido. Mas em 2006 ele e Zawahri divulgaram 11 gravações de áudio e vídeo, a maior frequência desde os atentados de 11 de setembro de 2001.

"Eles estão tentando provar que o movimento não está morto", acredita Kenneth Katzman, analista de terrorismo do Serviço de Pesquisas Parlamentares, entidade ligada ao Congresso norte-americano.

Os dois militantes podem ter sentido que precisavam responder rapidamente à morte de Abu Musab Al Zarqawi, ex-representante da Al Qaeda no Iraque. Ele foi vítima de um ataque norte-americano no mês passado.

Ben Venzke, diretor de inteligência da empresa IntelCenter, que tem o governo dos EUA como cliente, também acredita que o momento coincidente das mensagens não significa que elas tenham sido pensadas para sugerir uma ameaça crescente.

"Isso tem correlação com algum tipo de futuro ataque? Acho que não há um sim ou não intrínseco", afirmou ele, embora alguns elementos de mensagens anteriores, como referências ao território dos EUA, possam indicar uma ameaça maior.

Venzke avalia algumas das gravações como uma resposta rápida da Al Qaeda a fatos importantes, como a morte de Zarqawi. Outras eram comentários mais gerais sobre atualidades. Um terceiro grupo era de mensagens alusivas ao aniversário de algum ataque importante.

Em parte, especialistas atribuem tantas gravações a um maior conhecimento da mídia e a uma melhor logística por parte da Al Qaeda. "É resultado do seu atual esforço de propaganda, que se tornou ainda mais sofisticado", disse uma autoridade dos EUA. "Demonstra que eles azeitaram as engrenagens, ficam melhores nisso com o tempo".
A União Européia (UE) acusou Israel de uso desproporcional da força contra os palestinos em Gaza e de agravar a crise humanitária na região.

O primeiro-ministro finlandês, sildenafil Matti Van hanen, cujo país detém a Presidência rotativa do bloco de 25 membros, emitiu a declaração durante visita a São Petesburgo.

O pronunciamento foi feito depois que ao menos 20 palestinos foram mortos ontem em operações militares destinadas a deter o lançamento de foguetes contra Israel.

"A UE condena a perda de vidas causada pelo uso desproporcional da força pelas Forças de Defesa israelenses e pelo agravamento da crise humanitária que isso causou", disse o comunicado.
Soldados japoneses começaram a deixar o Iraque hoje, this e o primeiro grupo de forças terrestres chegou ao Kuweit, informou um porta-voz do governo japonês.

A retirada dos cerca de 550 soldados de uma base no sul do Iraque encerra a missão militar mais ambiciosa do Japão no exterior desde o fim da Segunda Guerra Mundial. No local, os soldados estavam comprometidos com o trabalho humanitário de reconstrução.

Hoje cedo, testemunhas viram caminhões e helicópteros deixando a base no deserto de Samawa, na Província de Muthanna. Segundo a agência de notícias Kyodo, uma aeronave C-130 com 30 soldados a bordo pousou num aeroporto do Kuweit.

O primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, disse que as forças iraquianas assumiriam a segurança de Muthanna em julho. A região é a primeira província iraquiana além do Curdistão a ser devolvida aos iraquianos desde a invasão do país, em 2003.






Você pode gostar