Mundo

Irã vê problemas na proposta nuclear feita por seis nações

Por Arquivo Geral 11/06/2006 12h00

As propostas, information pills salve que incluem incentivos e penalidades, são baseadas na condição de que o Irã pare de enriquecer urânio. Segundo o Irã, o processo de enriquecimento de urânio visa produção de combustível para a indústria de energia, mas o Ocidente sustenta que o material seria utilizado para fabricação de bombas.

Teerã rejeitou repetidamente pedidos para parar o enriquecimento. "Esta proposta contêm alguns pontos positivos. Ao mesmo tempo há problemas e pontos ambíguos", disse o negociador chefe do Irã para temas nucleares, Ali Larijani, no Cairo.

Previamente, ele não havia se referido a "problemas", mas apenas "ambiguidades" não-especificadas. Quando questionado mais tarde, ele disse: "Por exemplo, o que se refere ao processo de enriquecimento no Irã. Deveria haver esclarecimentos de uma maneira transparente", disse por meio de um tradutor árabe.

Antes de as propostas serem entregues, as autoridades iranianas afirmavam que o país não iria parar o enriquecimento, descrito como um direito nacional, embora algumas autoridades sugerissem que o Irã poderia negociar sobre seus planos de enriquecimento em escala industrial.

Penalidades possíveis incluem proibição de viagem a alguns iranianos, congelamento de bens e embargo ao comércio de armas e a alguns produtos de exportação. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Hamid Reza Asefi, disse a repórteres em Teerã que o país não vai se apressar na decisão e negou acusações de que estaria protelando uma resposta. "Não foi fixado um prazo… mas isso não significa que estejamos tentando ganhar tempo", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Analistas dizem que a proposta é a última chance do Irã, antes de que haja pressão das nações para uma ação do conselho de segurança da ONU contra o país. Washington se recusa a excluir a possibilidade de ação militar se a via diplomática fracassar.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar