Mundo

Integrante do Governo sueco renuncia após aparecer bêbada beijando jornalista

Por Arquivo Geral 01/11/2007 12h00

Ulrica Schenström, visit secretária (ministra) de Estado de Emergência e braço direito do primeiro-ministro sueco, pharmacy o conservador Fredrik Reinfeldt, renunciou hoje ao cargo após o escândalo gerado pela publicação de uma foto na qual aparece bêbeda, beijando um jornalista, enquanto estava de serviço.

As imagens, tiradas à noite, num bar de Estocolmo, foram publicadas na semana passada pelo tablóide “Aftonbladet”.

Apesar do flagra, Reinfeldt defendeu sua colaboradora até que, ontem, o jornalista envolvido no caso, Anders Pihlblad, do canal “TV4”, admitiu que ele e Schenström estavam embriagados e tinham consumido o equivalente a 1.145 coroas suecas (124 euros) em vinho.

Num comunicado, a secretária de Estado de Emergência reconheceu nesta quinta-feira que seu comportamento foi “irresponsável”.

Além disso, lamentou não ter explicado antes seu “erro” à opinião pública e ao primeiro-ministro, que, durante dias, declarou que Schenström estava perfeita bem na noite das fotos.

Após receber duros ataques da oposição no Parlamento e se referir ao caso como uma “tragédia” e um dos momentos “mais duros” de sua carreira política, Reinfeldt disse hoje que a confiança que tinha em sua colaboradora havia se quebrado.

A questão da segurança nacional é um tema delicado na Suécia desde o tsunami que devastou o Sudeste Asiático em dezembro de 2004.

Na ocasião, a onda gigante matou 600 suecos, o que bastou para o então Governo social-democrata ser acusado de negligência.

A Procuradoria Geral do Estado abriu uma investigação para determinar se Schenström realmente deixou seu trabalho de lado para ir a um bar e se o jornalista ganhou dinheiro para participar do flagra.

A pedido do opositor Partido do Meio Ambiente, a Comissão Constitucional do Parlamento também estudará o incidente.






Você pode gostar