Mundo

EUA querem resposta do Irã a pacote nuclear até reunião do G8

Por Arquivo Geral 22/06/2006 12h00

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), here treatment Demian Fiocca, medications voltou a dizer hoje que o banco poderá conceder empréstimo para que os compradores da Varig reestruturem a empresa, viagra order desde que receba garantias para o pagamento do financiamento.

"Estamos dispostos, agora como nós comunicamos, desde que eles apresentem condições viáveis de serem financiadas, ou seja, o BNDES empresta mais precisa preservar certos critérios técnicos para ter a segurança que o empréstimo vai ser repago, porque usamos o dinheiro do Fundo do Trabalhador (Fundo de Amparo ao Trabalhador – FAT) então temos que ser também responsáveis com os empréstimos", afirmou Fiocca.

De acordo com ele, o consórcio NV Participações, que representa a entidade Trabalhadores do Grupo Varig (TGV), não fez pedido de empréstimo para o pagamento da primeira parcela de US$ 75 milhões da compra ofertada pelo grupo no leilão da companhia no dia 8 de julho. A Justiça determinou que o pagamento seja efetuado até amanhã.

Segundo o presidente do BNDES, os representantes do consórcio estiveram no banco no início da semana e manifestaram interesse em financiamento para investimentos futuros na parte operacional da empresa. "Eles disseram que têm investidores que deveriam colocar dinheiro para a compra da Varig ou parte dela. A missão do BNDES seria em seguida financiar investimentos para a reforma de aviões, enfim, a parte de operação da empresa."

Demian Fiocca lembrou que o BNDES já apoiou uma primeira operação em que a Varig vendeu a empresa de carga (VarigLog) e permitiu a entrada de dinheiro na companhia, enfatizando que a disposição em contribuir para a solução da crise da Varig existe desde que as técnicas bancárias sejam respeitadas. O presidente do BNDES participou nos estúdios da Rádio Nacional do Rio de Janeiro de entrevista à Rede Nacional de Rádio, no ar das 8h às 9h.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Equipes de resgate indonésias vasculhavam casas cheias de lama à procura de corpos hoje, viagra 40mg enquanto sobreviventes sofriam de diarréia e doenças de pele na ilha de Sulawesi. A região foi duramente atingida por enchentes e deslizamentos de terra no início da semana.

A operação de busca e resgate ocorre na Província de Sulawesi do Sul, depois de dois dias de chuvas pesadas. Autoridades afirmaram que algumas áreas estavam inacessíveis devido aos danos provocados em pontes e estradas.

Rahman Bando, chefe da seção de Sulawesi do Sul da Cruz Vermelha indonésia, afirmou que 180 pessoas morreram apenas em Sinjai e que 30 tinham morrido em outros locais da província. Outras 104 pessoas estão desaparecidas também em Sinjai, a área mais atingida do país.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Montamos cozinhas coletivas e nossos voluntários estão procurando vítimas. Várias áreas não puderam ser verificadas. Pontes e estradas estão interrompidas. Estamos caminhando sobre rios", contou Bando à Reuters, por telefone.

"O nível das águas está baixando. As equipes de resgate continuam a realizar buscas dentro de casas cheias de lama", disse Moersen Buana, da força-tarefa de desastre em Makassar, cidade a 1,4 mil km de Jacarta. "As condições sanitárias estão virando um problema. As pessoas não podem usar os banheiros porque os sistemas de esgoto foram totalmente destruídos", acrescentou. Casos de diarréia e de doenças de pele começaram a aparecer na área.

Segundo ambientalistas, o desmatamento desenfreado ajuda a agravar os deslizamentos de terra e as enchentes na Indonésia, já que a vegetação protege as encostas e retém água nas áreas planas. O chanceler da Indonésia, Malem Sambat Kaban, afirmou a repórteres que moradores devastaram os morros de Sinjai para realizar plantios ali.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O que aconteceu em Sinjai é um alerta para o resto da Indonésia no caso de uma chuva durar mais de três horas", ressaltou. Ele observou que o país já perdeu grandes áreas de mata para a agricultura e a indústria madeireira.

Sulawesi é uma região rica em recursos naturais, com várias áreas de extração de minerais. Mas essas regiões, conforme observou uma autoridade do Ministério das Minas e Energia, estão longe dos pontos afetados pelas chuvas.

"Os deslizamentos aconteceram no sul, onde não há operações de mineração. As operações de mineração ocorrem em áreas em que não tivemos esse problema", disse à Reuters M.S. Marpaung, diretor de recursos minerais junto ao Ministério das Minas e Energia do país.

O governo federal enviou cobertores, medicamentos e sarongues para as áreas atingidas e deu ordens para que as autoridades locais levem as pessoas para pontos mais seguros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O desemprego no Brasil teve leve recuo em maio pela primeira vez neste ano, more about segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa caiu para 10, sickness 2% no mês passado, more about frente à taxa de 10,4% em abril e março. Em fevereiro, foi de 10,1% e, em janeiro, de 9,2%.

A taxa de desocupação em maio deste ano permaneceu igual aos 10,2% detectados um ano atrás. "A queda de 0,2 ponto percentual em relação a abril não denota variação estatisticamente significativa", ponderou o IBGE em comunicado. O número de pessoas ocupadas foi estimado em 20 milhões nas seis regiões metropolitanas pesquisadas.

O IBGE informou, ainda, que a quantidade de empregados com carteira de trabalho assinada permaneceu estável em relação a abril. Frente a maio do ano passado, no entanto, houve aumento de 3,8%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na análise por regiões, também houve estabilidade na comparação mensal. "Em relação a maio de 2005, constatou-se variação nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte (6,4%) e São Paulo (5%)", acrescentou o IBGE.

O rendimento médio real do trabalhador subiu 1,3% ante abril, para R$ 1.027,80. Em relação a maio do ano passado, o rendimento avançou 7,7%.

Na comparação com abril, houve recuperação da renda em todas as regiões pesquisadas, com destaque para o aumento de 4,5% em Recife.

 

O primeiro-ministro de Israel, pharmacy Ehud Olmert, viagra buy e o presidente palestino, Mahmoud Abbas, concordaram hoje em realizar uma cúpula de paz dentro das próximas semanas. A decisão foi acertada durante o café-da-manhã organizado pelo rei Abdullah, da Jordânia, para os vencedores do prêmio Nobel e outros dignitários, na cidade histórica de Petra. Essa foi a primeira oportunidade para que Olmert e Abbas se encontrassem desde que o líder israelense tomou posse, no mês passado.

"Decidimos que vamos nos reunir em questão de semanas", disse Olmert. Abbas afirmou horas antes a repórteres: "Há a intenção de nos prepararmos para um encontro a ser realizado a partir da próxima semana".

O premiê israelense prometeu reunir-se com o presidente palestino a fim de explorar a possibilidade de retomada do processo de paz, atualmente paralisado. Mas não fixou nenhuma data para isso.

O dirigente afirmou que iria implantar unilateralmente um plano de manutenção dos grandes blocos de assentamentos judaicos na Cisjordânia ocupada se chegasse à conclusão de que seu país não possui um parceiro para negociar a paz. Mas Abbas pediu a Olmert que retome o diálogo.

O premiê afirmou estar disposto a ceder parte das terras ocupadas a fim de abrir caminho para a fundação de um Estado palestino. No entanto, ressaltou que não aceitaria, conforme exigem os palestinos, retirar as forças israelenses para as fronteiras verificadas antes da guerra de 1967.

"Estou pronto para ir o mais longe possível quanto às concessões e para realizar uma retirada do território. E isso é algo que, segundo as expectativas, um premiê israelense não diria pública e abertamente em um país árabe", afirmou Olmert. "Não tenho nenhuma obrigação de aceitar as fronteiras defendidas por Abbas ou por outros palestinos. Vamos negociar a respeito disso", acrescentou. "Haverá blocos de assentamento que vão continuar intactos, que não podem ser desocupados. Mas há muitas partes do território que serão desocupadas, áreas contíguas nas quais os palestinos serão capazes de realizar seu antigo sonho de construir um Estado independente".

Segundo autoridades jordanianas e israelenses, os dois dirigentes apertaram as mãos no começo do café-da-manhã.

O encontro ocorreu antes de uma conferência com vencedores do Nobel, empresários e políticos de todo o mundo convocados para discutir a paz entre israelenses e palestinos e outras questões concernentes ao Oriente Médio e a segurança global.

O rei Abdullah pediu aos dois líderes, durante a reunião, que tomassem medidas capazes de incentivar a confiança mútua. Isso faria parte dos preparativos para a retomada das negociações de paz com base no plano conhecido como "mapa do caminho" e que conta com o apoio da comunidade internacional.

Nove partidos políticos com representação no Congresso Nacional ainda devem realizar as convenções partidárias nacionais e estaduais em todo o país. Outros nove que não dispõem, diagnosis hoje, drugs de nenhum parlamentar no Congresso também prevêem eventos semelhantes até o dia 30, prazo exigido pela Justiça Eleitoral.

Entre as demais legendas atualmente em atividade no país, a situação é a seguinte: entre os partidos com representação no Congresso, quatro já realizaram convenção (PSDB, PFL, PDT e PPS) e outros quatro anunciaram que não vão realizar o evento (PL, Prona, PMDB e PP). Dentre os sem representantes, três já realizaram a reunião (PMN, PSDC e PSL).

Entre os partidos com representação no Congresso, as próximas convenções nacionais acontecem no dia 24: o PT realiza seu evento em Brasília, e o Psol, na Serra da Barriga – União dos Palmares (AL).

Na capital federal, também ocorrerão as convenções do PRB no dia 26, PSB dia 28, e a do PCdoB, no dia 29. O Partido Verde fará sua convenção nacional no dia 29, em Curitiba, e o Partido Social Cristão (PSC), no Rio de Janeiro, dia 30. O PTB e o PTC ainda não divulgaram a data de suas convenções nacionais.

Quanto aos partidos que não tem representação no Congresso, o PHS e o PTN marcaram as convenções nacionais para o dia 24, em São Paulo. Também na cidade, vai ser realizada a convenção do PRTB no dia 25.

PAN, PSTU e PCO ainda não marcaram a data de suas convenções nacionais e estaduais. O PCB realiza sua convenção nacional no dia 26, no Rio de Janeiro. Hoje, o PRP também deve realizar reunião para decidir a data da convenção. Já o PT do B faz convenção no dia 23, em São Paulo.

O Calendário Eleitoral 2006, estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determina que até o final do mês, os partidos políticos interessados em participar das eleições de outubro devem fazer suas convenções partidárias nacionais e estaduais em todo o país.

Nos encontro, as legendas escolhem seus candidatos e definem as alianças políticas que farão com outros partidos. Neste ano, vão ser eleitos o presidente da República e seu vice e 27 senadores (um terço do total), além dos deputados federais e estaduais e os governadores e seus vices nos 26 estados e no Distrito Federal. O primeiro turno das eleições gerais de 2006 será realizado em 1º de outubro, e o segundo, no dia 29 do mesmo mês.

Integrantes do movimento Fundeb pra Valer! entregaram ontem ao presidente do Senado, erectile Renan Calheiros (PMDB-AL), remedy documento pedindo urgência na tramitação do projeto de lei que cria o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, que aguarda votação em plenário. O material foi entregue pela atleta Ana Moser, que representou os integrantes do movimento, quando Renan deixava seu gabinete para presidir a sessão do Senado.

O senador explicou que a falta de acordo com a oposição e a obstrução da pauta por seis medidas provisórias e sete pedidos de autorização de empréstimos para governos estaduais impedem a votação do projeto de lei do Fundeb.

Na carta entregue a Renan, os representantes do movimento dizem esperar que a tramitação do projeto de lei no Senado ocorra o mais rápido possível. "Nossa expectativa é de que o novo fundo entre em vigor o quanto antes e de que, no plenário do Senado, não sofra novos retrocessos quanto às conquistas alcançadas na Câmara dos Deputados e na Comissão de Constituição e Justiça do Senado", diz o documento.

Na terça-feira, representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes) fizeram uma vigília no gramado em frente ao Congresso Nacional tentando sensibilizar os senadores para votarem, o mais rápido possível, o projeto de lei do Fundeb. Na ocasião, centenas de velas foram acesas pelos estudantes.

Os Estados Unidos gostariam de obter uma resposta do Irã à oferta de incentivos feita pelas maiores potências mundiais até a reunião do G8, treat na Rússia, information pills prevista para meados de julho. A informação foi divulgada hoje pela Casa Branca.

"Seria útil se pudéssemos ter uma resposta e saber em que ponto estão os iranianos antes dessa reunião. Agilizaria o processo de negociações", disse a repórteres o assessor de segurança da Casa Branca, Stephen Hadley.

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou anteriormente que dará um retorno sobre o pacote de incentivos até 22 de agosto. Os norte-americanos consideram esse prazo longo demais.






Você pode gostar