Mundo

Estudo revela que mudança climática representa "profunda ameaça" para a paz

Por Arquivo Geral 06/11/2007 12h00

A mudança climática não supõe apenas um risco para o meio ambiente, erectile porque pode representar também “profundas ameaças” para “a paz e a estabilidade no planeta”, story afirma relatório conjunto do Centro para Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS, mind na sigla em inglês) e do Centro para uma Nova Segurança nos Estados Unidos (CNAS, em inglês).

Os dois centros de estudos publicaram hoje em suas páginas de internet o relatório intitulado “A Era das Conseqüências: a Política Externa e as Implicações na Segurança Nacional da Mudança Climática Global”.

No estudo, o CSIS e o CNAS apontam as conseqüências da mudança climática sobre as relações exteriores e a segurança no mundo e declaram ainda que o problema será um dos maiores desafios na área da segurança interna nos EUA.

O relatório é assinado por especialistas renomados como Kurt M. Campbell, Jay Gulledge, J.R. McNeill, John Podesta, Peter Ogden, Leon Fuerth, R. James Woolsey, Alexander Lennon, Julianne Smith, Richard Weitz e Derek Mix.

O estudo lembra que as primeiras conseqüências da mudança climática nas relações internacionais já foram sentidas, como, por exemplo, no último dia 2 de agosto, quando dois batiscafos fincaram a bandeira da Rússia a mais de quatro mil metros de profundidade no Pólo Norte.

Os russos queriam demonstrar com isso que a cordilheira submarina Lomonossov faz parte da plataforma continental da Sibéria. A área sobre a qual Moscou reivindica direitos tem uma vasta superfície e acredita-se que possua um quarto das reservas mundiais de hidrocarbonetos.

No entanto, a colocação da bandeira russa fez com que o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, fosse aos Territórios de Nunavut e do Nordeste, no extremo norte do país, para reforçar a soberania do Canadá sobre as regiões do Ártico.

A desertificação na região sudanesa de Darfur também é mencionada no estudo do CSIS e do CNAS como responsável por um “suposto aumento das tensões”. O risco de inundações no litoral de Bangladesh representaria outro caso, pois poderia provocar o deslocamento de 30 milhões de pessoas em um país que já vive sob constantes turbulências políticas e sob ameaça do extremismo islamita.

O estudo afirma que a Índia já está construindo um muro em sua fronteira com Bangladesh. Por último, o relatório afirma que a concessão do Prêmio Nobel da Paz deste ano ao ex-vice-presidente americano Al Gore é um “reconhecimento claro de que a mudança climática representa um risco para a paz no planeta”.






Você pode gostar