Mundo

Combates entre militares e radicais põem fim a cessar-fogo no Paquistão

Por Arquivo Geral 31/10/2007 12h00

O vale de Swat, page no norte do Paquistão, cheapest foi palco de novos combates hoje entre os insurgentes pró-talibãs e os militares, após uma trégua efêmera de apenas dois dias, informou hoje a televisão paquistanesa Geo TV.

As tropas paquistanesas utilizaram helicópteros e artilharia para destruir os refúgios dos insurgentes, em resposta aos ataques noturnos lançados por estes de madrugada perto da cidade de Matta.

Uma fonte citada pela Geo TV assegurou que os insurgentes tinham capturado vários hospitais da província e cometido ataques contra dois postos policiais.

Os rebeldes tinham aceitado um cessar-fogo na segunda-feira para permitir o enterro dos mortos desde que os combates começaram, no último dia 26. Mas os militares consideram que a declaração pode ter servido para os guerrilheiros se reagruparem.

Na quarta-feira da semana passada, o Exército tinha enviado 2.500 homens a Swat para lutar contra os fundamentalistas liderados pelo mulá Fazlullah, acostumado a lançar proclamações por uma estação de rádio.

Os radicais responderam no dia seguinte com um atentado contra as tropas na cidade de Mangora, que causou a morte de 38 soldados e ferimentos em outros 22.

O vale de Swat tem uma população predominantemente pashtun, a mesma etnia dos talibãs afegãos, e foi uma das zonas do Paquistão mais castigadas pelos atentados e ataques que começaram em julho, após o assalto militar à Mesquita Vermelha de Islamabad, considerada um reduto de radicais.






Você pode gostar