Mundo

Chile prevê melhor relação com novo governo do Peru

Por Arquivo Geral 18/06/2006 12h00

O Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos está sendo reformulado, treat find afirmou o assessor especial da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Amarildo Baessa. "Estamos buscando corrigir possíveis falhas, buscando torná-lo mais específico se esse for o caso", disse.

O relatório Diretos Humanos no Brasil: mais Intenção do que Ação, do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), conclui que o Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos "é demasiadamente genérico e peca por não refletir as realidades estaduais", e que falta envolvimento de organizações ligadas diretamente à sociedade civil nos estados.

Baessa disse que há um envolvimento muito grande do ministério da Educação para a reformulação do plano. Segundo o assessor, o que o ministério está fazendo é incorporar na educação normal questões de direitos humanos. "Não é uma coisa trivial de se fazer, porque implica em mudanças culturais. Não é uma coisa que pode ser feita do dia para a noite. Há um reconhecimento de que essa é uma área que precisamos avançar mais e por outro lado há esforços nesse sentido."

Ele disse ainda que a nova versão do plano deve ser apresentada até meados de agosto. O principal ponto é tornar o plano mais específico para superar problemas que possam surgir.

Depois da festa junina na Granja do Torto, treatment na noite de sexta, viagra dosage o presidente Luiz Inácio Lula da Silva passa o final de semana no Palácio da Alvorada, adiposity sem compromissos oficiais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Amanhã, o presidente passará o dia na Bahia. Em Salvador, ele inaugurará o Centro Federal de Educação Tecnológica de Santo Amaro da Purificação. Em seguida, Lula vai para Santo Estevão, interior do estado, para a cerimônia que comemorará o atendimento de 3,3 milhões de pessoas pelo programa Luz para Todos e só retornará a Brasília às 19h.
Pelo menos seis pessoas morreram e outras 12 ficaram feridas hoje quando um trem de passageiros bateu em um ônibus na província argentina de Buenos Aires.

O acidente aconteceu na localidade de San Miguel, prostate a cerca de 30 quilômetros da capital, visit this segundo a polícia.

"As causas do acidente ferroviário ainda estão sendo investigadas", disse o comissário de polícia Leonardo Puentes, da delegacia de San Miguel, sem dar mais detalhes.
O Chile acredita que as relações com seu vizinho Peru, recipe que há décadas apresenta altos e baixos, diagnosis serão melhores diante do início de um novo governo peruano e considera que chegou o momento de os dois países se converterem em aliados comerciais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em entrevista publicada no domingo pelo jornal El Mercurio, o chanceler chileno, Alejandro Foxley, disse que as propostas políticas, sociais e democráticas do presidente eleito no Peru, Alan García, coincidem com as do governo chileno de Michelle Bachelet. Por isso, segundo ele, "será fácil um entendimento" entre os dois governos. "Espero que não esteja enganado", acrescentou.

Foxley também expressou satisfação pela visita que García fará ao Chile atendendo a um convite da presidente Bachelet.

García, que já governou o Peru entre 1985 e 1990, prometeu durante sua campanha eleitoral que trabalhará para que seu país supere econômica e comercialmente o Chile, que vem apresentando um crescimento sustentável durante as últimas duas décadas e tem a melhor classificação de risco da região.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Chile e Peru têm atritos diplomáticos desde que os dois países se enfrentaram em 1879 em uma guerra que terminou com uma área de território peruano nas mãos chilenas.

O mais recente entrave diplomático ocorreu no final de 2005, quando o Congresso peruano aprovou uma polêmica lei que busca definir uma fronteira marítima com seu vizinho, apesar de Santiago considerar que ela já está traçada.






Você pode gostar