Mundo

Berlusconi irá a julgamento por fraude e lavagem de dinheiro

Por Arquivo Geral 07/07/2006 12h00

O presidente dos Estados Unidos, information pills buy more about George W. Bush, nurse afirmou hoje que está empenhado para que a diplomacia seja o foco principal no caso da Coréia do Norte, mesmo se o processo for "lento" e problemático.

O presidente evitou falar se os Estados Unidos têm uma opção militar sobre a mesa.

Em uma entrevista coletiva, Bush respondeu a uma pergunta se Pyongyang estaria, talvez, buscando concessões com seus testes de mísseis nesta semana, dizendo que a Coréia do Norte não deve ser recompensada por desafiar a comunidade internacional com os testes.

"Nós estamos trabalhando com diplomacia e vocês estão vendo o trabalho de diplomacia, não apenas na Coréia do Norte, mas também no Irã. O processo diplomático pode ser lento e problemático", afirmou Bush.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atualizada às 18h28

Um juiz determinou hoje que o ex-premiê italiano Silvio Berlusconi seja julgado pela acusação de fraude na empresa de sua família, treatment a Mediaset, em mais uma de uma série de causas judiciais envolvendo o magnata.

As audiências preliminares começaram em outubro, depois de uma investigação de quatro anos. Berlusconi, que afirma que o processo não passa de perseguição política, é acusado de apropriação indébita, fraude fiscal e lavagem de dinheiro em negócios feitos entre 1994 e 1999.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Berlusconi pode pegar entre quatro e 12 anos de prisão se condenado por lavagem de dinheiro e até seis anos por evasão fiscal.

Mas, por enquanto, o ex-premiê conseguiu escapar da cadeia em pelo menos sete outros julgamentos por irregularidades financeiras. Ele foi considerado culpado quatro vezes, mas os vereditos foram revertidos após recursos ou então os casos prescreveram.

Berlusconi foi derrotado por uma margem pequena nas eleições gerais de abril. Ele, que era o primeiro-ministro que mais tempo ficou no cargo na Itália pós-guerra, deixou o posto denunciando fraudes no processo eleitoral.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Foi uma decisão previsível, levando-se em conta as audiências anteriores em Milão", disse o advogado de Berlusconi, Niccolo Ghedini, depois da ordem do juiz. "Eles não permitiram que testemunhas cruciais para a defesa fossem ouvidas."

O magnata já havia dito, durante a disputada campanha eleitoral, acreditar que seus adversários da centro-esquerda e do Judiciário o fossem perseguir depois que ele deixasse o cargo.

Segundo fontes judiciais, outras 13 pessoas também serão julgadas no caso, entre elas o advogado britânico David Mills, marido de uma ministra da Grã-Bretanha. De acordo com as fontes, o julgamento terá início no dia 21 de novembro.

Os promotores suspeitam que uma empresa norte-americana tenha vendido direitos na área de TV e cinema para duas companhias de paraísos fiscais controladas pela Fininvest, que pertence à família Berlusconi.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As empresas fantasma teriam então inflacionado os preços e vendido os direitos à Mediaset, para escapar dos impostos e criar um caixa 2.

As ações da Mediaset fecharam com uma queda de 1,7%, em 8,9 euros.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE





Você pode gostar