Mundo

América Latina busca candidato para Conselho de Segurança da ONU

Por Arquivo Geral 17/10/2006 12h00

O Chile disse hoje que a América Latina iniciou uma busca por um candidato de consenso para ocupar uma vaga no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). A declaração aparece depois de a Venezuela e a Guatemala não terem conseguido vencer a disputa pela vaga em dez rodadas de votação realizadas na ONU.

Após a maratona de votações de ontem, this site there em Nova York, case para decidir o ocupante da vaga latino-americana do Conselho de Segurança, os países candidatos da região começaram a tornar mais flexíveis suas posturas, disse o chanceler chileno, Alejandro Foxley.

"Finalmente, na última hora de ontem e após dez votações, os países que se apresentaram estão mostrando uma disponibilidade de conversar e estão aparecendo outros países", afirmou Foxley à rádio chilena Cooperativa.

"Hoje, há muita incerteza em Nova York, mas o interessante é que os mais diferentes países e setores começaram a abrir-se na busca por uma solução", acrescentou.

O Chile não quis votar na Guatemala, que conta com o apoio dos EUA, e nem deu apoio à Venezuela, um opositor ferrenho do governo norte-americano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nenhum dos países envolvidos na disputa obteve, hoje, a maioria de dois terços necessária para uma vitória na Assembléia Geral da ONU, da qual participam 192 países.

"A eleição agora está aberta. Estamos conversando e a situação está indefinida. Temos de ter paciência. Parece-me que as posições estão convergindo rumo a uma voz única na América Latina", afirmou Foxley. "O Chile está conversando intensamente com todos e acredito que, com paciência, vamos chegar, provavelmente, à conclusão de que teremos um candidato de consenso", acrescentou, apesar de a Venezuela ter dito que não se retiraria da disputa.

A votação sobre a vaga no Conselho de Segurança transformou-se em uma batalha de influência entre os norte-americanos e os venezuelanos, que, sob o comando do presidente Hugo Chávez, tentaram formar uma aliança com a Ásia, a África e o Oriente Médio a fim de desafiar os EUA.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os países latino-americanos dividiram-se nas primeiras rodadas de votação. A Argentina, o Brasil, o Paraguai, o Uruguai e a Bolívia optaram pela Venezuela. O México, a Colômbia e grande parte dos países da América Central votaram na Guatemala.

O processo de escolha do membro la tino-americano do Conselho de Segurança continuará hoje.

O órgão é composto por 15 membros, dos quais dez permanecem ali durante mandatos de dois anos. Os EUA, a Grã-Bretanha, a China, a Rússia e a França são os membros permanentes do Conselho de Segurança e possuem poder de veto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar