Mundo

AI pede justiça para mulheres vítimas de violência sexual em Serra Leoa

Por Arquivo Geral 01/11/2007 12h00

A organização humanitária Anistia Internacional (AI) pediu hoje ao novo Governo de Serra Leoa que assegure que as milhares de mulheres vítimas da violência sexual no país sejam indenizadas.

Em relatório divulgado hoje em Londres, cheapest a AI relata o sofrimento das mulheres e meninas que foram vítimas da violência sexual durante o conflito em Serra Leoa.

“A brutalidade inimaginável dos estupros cometidos contra um terço das mulheres e meninas de Serra Leoa, apesar de bem documentada, ainda não foi totalmente percebida pelo Governo”, disse a pesquisadora da AI em Serra Leoa Tania Bernath.

“Para as mulheres de Serra Leoa, a história não está terminada. Elas precisam de atendimento médico adequado e acesso à Justiça, ao trabalho, às oportunidades econômicas e educativas para ajudá-las a começar a reconstruir suas vidas”, acrescentou.

No texto, a AI diz que, por convênios internacionais, os responsáveis por estupros, escravidão sexual e violência sexual devem ser levados à Justiça e as vítimas devem receber uma indenização completa.

A ONG afirma que o acordo de paz de Lomé, assinado em 1999, apoiou o estabelecimento de um Fundo Especial para as Vítimas de Guerra. Mas, apesar da obrigação do Governo de estabelecer o fundo, isto não foi feito.

“O atraso em estabelecer um fundo especial para as vítimas do conflito devastador de Serra Leoa indubitavelmente gerou maior sofrimento, especialmente para as mulheres”, afirmou Bernath.

Mais de 50.000 pessoas morreram no conflito e 2 milhões de pessoas ficaram desabrigadas.






Você pode gostar