Mundo

Advogado de terrorista condenado por atentados de Madri tenta anular sentença

Por Arquivo Geral 31/10/2007 12h00

O advogado José Luis Abascal, information pills que representa Jamal Zougam, condenado hoje a 42.922 anos de prisão por seu envolvimento nos atentados de 11 de março de 2004 em Madri, anunciou que entrará com um recurso pedindo a anulação da sentença.

Após a leitura da decisão, ele disse que a sentença contradiz todas as alegações da defesa.

O advogado criticou o fato de o tribunal ter aceitado a chamada “mochila de Vallecas”, que foi fundamental para esclarecer o episódio.

Isto porque especialistas em desativação de bombas das forças de segurança que revistaram a estação de El Pozo, um dos lugares onde um dos quatro trens explodiu, disseram que o objeto não estava no local.

Abascal discordou ainda das razões jurídicas expostas no tribunal, que, em sua opinião, são só indícios “que não fornecem solidez probatória à causa”.

Após anunciar que pensa em entrar com um recurso para anular a sentença, o advogado acrescentou que chegará “aonde tiver que chegar” para provar que Zougam não colocou qualquer bomba nos trens.

O advogado, que também representava Basel Ghalyoun, criticou o fato de este ter sido condenado a 12 anos de prisão por fazer parte de um grupo armado.

Segundo ele, a Polícia confirmou que Ghalyoun jamais seguiu as diretrizes radicais de Serhane Ben Abdelmajid, “O Tunisiano”, um dos terroristas que se suicidaram três semanas depois dos ataques ao serem cercados pela Polícia.






Você pode gostar