Mundo

Acidente aéreo em Nova York mata jogador de beisebol

Por Arquivo Geral 12/10/2006 12h00

A Coréia do Norte ameaçou o Japão na quinta-feira com "fortes medidas de resposta" se Tóquio prosseguir com o plano de endurecer as sanções contra seu anunciado teste nuclear.

Japão e Estados Unidos estão pressionando por medidas mais enérgicas contra a Coréia do Norte, price ailment embora diplomatas afirmem que a China se opõe às partes mais punitivas de um esboço de resolução que Washington quer que seja aprovado pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas. A votação pode ocorrer na sexta-feira.

"Nós tomaremos fortes medidas de resposta", story disse Song Il-ho, embaixador da Coréia do Norte a cargo das conversações com o Japão, de acordo com a agência de notícias Kyodo. "Os conteúdos específicos ficarão claros se continuarem nos observando", acrescentou.

A expectativa é de que o Japão, que argumenta que as armas nucleares da Coréia do Norte representam uma ameaça direta à sua segurança, aprove formalmente sanções adicionais na sexta-feira.

Homens armados invadiram na quinta-feira os escritórios de uma nova emissora por satélite em Bagdá e mataram 11 funcionários, drug no que está sendo considerado o maior ataque à mídia iraquiana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As organizações de mídia iraquianas, tadalafil estatais ou patrocinadas por grupos políticos e religiosos, web são alvos frequentes de grupos militantes, enquanto os ataques de insurgentes sunitas e de esquadrões da morte continuam a convulsionar o país árabe.

"Condenamos fortemente esse ato terrorista que amordaça a realidade e alveja jornalistas", disse o porta-voz do governo iraquiano, Ali al-Dabbagh, em uma entrevista coletiva.

Hassan Kamil, gerente executivo do canal por satélite Shaabiya, disse que os homens invadiram o escritório da emissora, situada no bairro de Zayouna, no leste de Bagdá, às 7h (horário local), matando seguranças, técnicos e pessoal da administração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele afirmou que os homens armados chegaram na estação em cinco ou seis veículos. "Alguns usavam uniformes de policiais e outros, trajes civis. Todos estavam mascarados."

Kamil, que não estava no local na hora do ataque, disse anteriormente que o número de mortos era de sete pessoas. Ele acrescentou que mais corpos foram encontrados depois em um outro prédio. O Ministério do Interior do Iraque disse que nove pessoas morreram no ataque.

Kamil afirmou que os funcionários haviam passado a noite na emissora. A maioria foi executada a tiros enquanto dormia em suas camas, e um foi morto no banheiro. Apenas dois funcionários sobreviveram ao ataque. Um deles estava gravemente ferido no hospital.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Shaabiya é propriedade do Partido do Progresso e Justiça Nacional, um pequeno partido secular que contestou as duas últimas eleições, mas que não obteve nenhuma cadeira no Parlamento. Kamil disse que os funcionários mortos eram uma mistura de sunitas, curdos e xiitas e que a emissora não tinha uma agenda política.

O ataque acontece enquanto a violência continua na cidade, apesar de uma operação grande de segurança lançada pelas tropas iraquianas e norte-americanas. Uma bomba explodiu no bairro de Bab al-Sharji, no centro de Bagdá, na manhã desta quinta-feira, disse a polícia. Quando policiais e a equipe de resgate chegaram ao local, um carro-bomba explodiu. As explosões mataram cinco pessoas e feriram outras dez.

Duas bombas também explodiram perto de um posto de gasolina no bairro de Qahira, matando três pessoas e ferindo outras 15.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na busca pelo apoio do PDT, hospital o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, enviou nesta quarta-feira uma carta ao partido do senador Cristovam Buarque (DF) enumerando pontos do programa de governo do tucano, com destaque para a área da educação.

Mais cedo, o PDT informou que Alckmin aceitou as condições da sigla para apoiá-lo no segundo turno das eleições contra o presidente-candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que ainda não respondeu sobre se aceita as exigências dos pedetistas.

"Nossa conversa é partidária. O PDT vai ter uma reunião e nós vamos aguardar", disse Alckmin após corpo-a-corpo no bairro de Cidade Tiradentes, extremo da Zona Leste da capital paulista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O PDT, que teve Cristovam como candidato ao Palácio do Planalto, reúne sua Executiva Nacional na segunda-feira para decidir se dará suporte a algum dos candidatos. O tucano já conta com as adesões do PFL, PPS e setores do PMDB e do PV. Na semana passada, o presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmou que considerava quase impossível dar apoio a Lula e admitiu a maioria do partido está inclinada a apoiar Alckmin.

Ao lado do governador eleito de São Paulo, José Serra (PSDB), potencial candidato à Presidência em 2010, Alckmin defendeu o fim do mecanismo da reeleição. "Vamos trabalhar para acabar com a reeleição. Nada de mandato maior. Vamos manter o mandato de quatro anos mesmo", disse Alckmin, que ainda insistiu nas críticas de que Lula utiliza a máquina pública na campanha.

 

Um jogador de beisebol do Yankees de Nova York morreu na colisão de quarta-feira de um pequeno avião contra um prédio de 52 andares no sofisticado bairro do East Upper Side, medical em Manhattan, viagra sale informou a popular equipe local.

O avião de quatro lugares pertencia ao lançador Cory Lidle, ailment 34, que também o pilotava. Além do jogador, seu instrutor de vôo também morreu. "É uma tragédia terrível e chocante, que abalou toda a organização dos Yankees", disse o dono do clube, George Steinbrenner, em nota. "Ofereço minhas profundas condolências e orações à sua esposa, Melanie, e a seu filho, Christopher, por sua enorme perda."

O acidente aconteceu em um dia muito nublado. Mais de cem bombeiros foram enviados ao prédio, onde havia muita fumaça e fogo nos andares superiores. O prefeito Michael Bloomberg disse que 11 bombeiros foram hospitalizados. Um hospital das redondezas disse que cinco civis foram atendidos.

O caso reavivou lembranças sombrias para os nova-iorquinos, cinco anos e um mês depois dos atentados aéreos de 11 de setembro de 2001 contra o World Trade Center. Para evitar o pânico, as autoridades se apressaram em dizer, mesmo antes da identificarem Lidle como o piloto, que não havia razão para atribuir a colisão a um atentado terrorista.

Nascido em Hollywood, na Califórnia, o jogador atuou pela última vez no sábado, como reserva na final da temporada norte-americana, em que o Yankees perdeu para o Tigers, de Detroit. Sua carreira na liga principal havia começado em 1997, com o Nets, também de Nova York.

Em meados deste ano, foi transferido do Phillies, de Filadélfia, para o Yankees. Em nove anos, acumulou 82 vitórias e 72 derrotas no beisebol. O jornal The New York Times informou em setembro que Lidle havia tirado brevê em 2005 e comprado um avião Cirrus SR 20, com menos de 400 horas de vôo, por US$ 187 mil.

Em 1979, o lançador Thurman Munson, à época estrela do Yankees, morreu aos 32 anos num aeroporto de Ohio, quando, como piloto, treinava decolagens e pousos. Mas Lidle disse no mês passado ao Times que a torcida do Yankees não devia temer que ele tivesse um fim semelhante, pois insistia que seu novo avião era seguro. "Todo o avião tem pára-quedas, e 99 por cento dos pilotos que sobem nunca sofrem uma falha de motor, e o 1 por cento que sofre normalmente pousa. Mas se você está no ar e algo dá errado, você puxa aquele pára-quedas, e o avião inteiro desce devagar."

O avião havia decolado do aeroporto Teterboro, em Nova Jersey, a poucos quilômetros de Manhattan. Ele circundou a estátua da Liberdade antes de voar para norte e acabar batendo, disse o prefeito Bloomberg a jornalistas.

O prédio atingido fica na rua 72, esquina com avenida York, perto do rio East. Foi construído na década de 1980 e é ocupado por apartamentos de luxo e também por pequenas clínicas especializadas, instaladas até o 12º andar.

Luis Gonzales, 23, fazia obras num apartamento próximo e ouviu o barulho. "Estava olhando pela janela e vi o avião chegando tão perto de nós, ele desviou para tentar evitar o prédio, mas o atingiu", disse ele. "Era um avião pequeno. Fomos batendo nas portas para ver se as pessoas precisavam sair, mas ninguém respondeu. Ainda estou tremendo."

O avião voava no visual, ou seja, sem contato do piloto com o controle aéreo. Apesar de a hipótese terrorista ter sido logo descartada, por precaução caças militares patrulharam várias cidades dos EUA, segundo o Comando da Defesa Espacial da América do Norte (Norad). Em Wall Street, a notícia ampliou a queda da Bolsa, que rapidamente se recuperou quando ficou claro que não se tratou de uma repetição do 11 de setembro de 2001.

 






Você pode gostar