Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Vendas digitais: o crescimento do e-commerce durante a pandemia

Durante a pandemia que vivenciamos em 2020 e que se estende até os dias atuais, o mundo precisou se adaptar a um novo cenário onde muitas tarefas consideradas cotidianas sofreram grandes mudanças.

Higienizar as mãos virou um hábito, as vendas digitais se tornaram essenciais para as pessoas continuarem consumindo, o escritório foi pra dentro de casa, e muitas outras adaptações foram necessárias.

Nunca foram vendidos tantos frascos de álcool gel, máscaras e luvas de proteção. O home office foi amplamente adotado por aqueles cujo trabalho permite esse distanciamento da empresa e, com o avanço da internet, a vida segue, mesmo que de uma perspectiva diferente.

Entretanto, quando falamos de Consumo, seja de alimentação, roupas, móveis para casa e até carros, o comércio tradicional como conhecíamos sofreu grandes transformações, e os empresários precisaram se adaptar à nova realidade das vendas digitais; e é sobre elas que falaremos neste artigo!

Crescimento das vendas digitais na pandemia

As mudanças causadas pelo isolamento social não poderiam ter um resultado diferente. Segundo um relatório apresentado pela Mastercard SpendingPulse, o e-commerce no Brasil cresceu 75% durante a pandemia.

Esse crescimento foi, em grande parte, motivado pelo fechamento das lojas físicas, mas também pela necessidade das empresas de diversos segmentos agilizarem uma transformação digital que já vinha acontecendo.

Entretanto, antes da pandemia, o e-commerce já não era uma novidade. Muitas empresas novas nasceram dentro da internet, como uma alternativa mais barata e versátil de ter um negócio próprio e os consumidores já vinham se habituando ao novo estilo de compra.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2019, uma pesquisa realizada pela NZN Intelligence destacou que 74% dos brasileiros preferiam comprar online e quem optou pela compra na loja física, o fez por dois principais motivos:

  • Desconfiança na hora de realizar o pagamento online e disponibilizar dados financeiros;
  • Medo de não receber o produto ou ter problemas com a entrega.

Este cenário em 2020 mudou, afinal, mesmo quem nunca tinha feito uma compra online, acabou experimentando o novo modelo de compras e o número de adeptos às compras digitais saltou para 86%.

Principais segmentos das vendas digitais

Durante uma parte mais sensível da pandemia, as vendas de produtos para higiene – e de drogarias em geral – dispararam e tiveram um aumento de mais de 88%, entretanto este não foi o segmento que mais cresceu no período.

Motivado pelo isolamento social, o segmento de hobby & livraria conquistou um aumento de 110%, afinal, o costume da leitura nunca esteve tão presente com a falta de atividades que aconteciam fora de casa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agora em 2021, um novo segmento aponta como um dos que mais cresceram em todo o período. 

É um setor que tem tudo para se tornar um gigante das vendas online: Moda e Vestuário!

Segundo uma pesquisa realizada pelo Melhor Envio, que analisou mais de 9 milhões feitas em sua plataforma, o setor de moda foi o responsável por mais de 1,8 milhões de itens enviados no período, representando quase 20% do total da Melhor Envio.

O volume é quase o dobro do comercializado pelo segundo lugar da pesquisa, o segmento de jóias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Futuro das vendas online

Já vimos que a tendência é de que as vendas online cresçam cada vez mais, pelo grande avanço digital ocorrido no período da pandemia.

Vamos então analisar o que podemos esperar das vendas online para os próximos anos.

Crescimento do B2B

A entrada do comércio B2C (vendas para consumidores finais) no meio digital era bastante provável com a evolução da tecnologia e da tendência do uso da internet cada vez maior.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entretanto, para os próximos anos, o B2B deve entrar com força no comércio eletrônico, uma vez que a expansão das indústrias e a automação dos processos de trabalho facilitam essa entrada e a adaptação ao meio digital.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Customer Experience afiado

Com a grande entrada de empresas de diversos segmentos no meio digital e a grande oferta de produtos e serviços, os clientes foram se tornando mais exigentes, e hoje em dia já não aceitam qualquer tipo de experiência.

Por isso é necessário pensar na experiência do cliente como um todo, em todos os pontos de contato com sua marca, veja algumas dicas:

  • Ofereça experiência ominchannel;
  • Utilize as redes sociais e crie relacionamento com os usuários;
  • Ofereça atendimento humanizado sempre que necessário, mas não subestime a tecnologia de um chatbot para desafogar o atendimento ao cliente.

De olho nos mercados emergentes

Mercados emergentes, como o Brasil, Índia e China, são grandes protagonistas do futuro do e-commerce.

Mesmo alguns destes estando em uma situação econômica complicada, o crescimento do comércio eletrônico é expressivo.

A estimativa é que quase 3 bilhões de compradores de mercados emergentes terão acesso à internet até 2022. Ou seja, milhões de vendas em potencial!

Empresas que fazem sucesso do mundo das vendas online

Enquanto muitos estão entrando na onda do digital, não são todos que se preocupam com a experiência do cliente e que oferecem uma boa experiência de compra, veja como algumas empresas se destacam neste sentido!

Magazine Luiza

Um grande case de sucesso quando falamos em empresas que se adaptaram bem ao digital é a Magalu!

Além de construir um império físico de vendas, trouxe todo o sucesso para o seu marketplace, sem deixar de lado a experiência do cliente, que hoje conta com uma estrutura omnichannel completa.

C&A

Outra gigante do varejo, agora no segmento de moda e acessórios, a C&A oferece além das lojas físicas, site responsivo para desk e mobile e também a experiência omnichannel de comprar online e retirar na loja física.

Mercado Livre

Velho conhecido das vendas online, o Mercado Livre é o marketplace mais conhecido do Brasil, sendo o 5º site mais acessado do país e registrando 9 vendas por segundo!

A experiência de compra oferecida aos seus usuários vem sendo melhorada ao longo do anos e hoje já conseguiram recuperar um dos grandes gaps do passado: logística.

Hoje a empresa utiliza veículos próprios e trabalha com entrega expressa dependendo do item.

Lojas Americanas

Marketplace amplamente conhecido, as Americanas foram fundadas em 1929 e é adepta ao digital desde 1999, uma das pioneiras do setor!

Oferece uma ampla variedade de produtos e trabalha pesado no seu marketing para manter sua marca viva na cabeça dos milhões de brasileiros que passam por seu site todos os dias.

Como você percebeu, as vendas digitais estão com tudo e a tendência é crescer cada vez mais conforme as pessoas têm acesso à internet e se tornem mais confortáveis em realizar as compras online.

Como sua empresa está posicionada neste momento? Já está aproveitando todas as vantagens das vendas digitais? Deixe seu comentário!

Texto produzido por Carolina Fanin.








Você pode gostar