Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Principais benefícios liberados em abril: Veja o que você pode receber

O mês de Abril começou com a confirmação de diversos benefícios do governo para a população brasileira. A ajuda vem em boa hora, especialmente com a progressão da pandemia de Covid-19 no país.

Talvez o mais importante benefício do governo liberado em Abril seja o Auxílio Emergencial, que foi pago também em 2020 para atenuar os efeitos socioeconômicos da quarentena. Mas não se trata apenas dele!

Veja abaixo as principais informações sobre os benefícios liberados para os brasileiros em Abril!

Auxílio Emergencial 

Desde o término dos pagamentos do primeiro Auxílio Emergencial em 2021, o Governo Federal debateu maneiras para liberar uma extensão do benefício. Finalmente, em março de 2021, a continuação do programa foi finalmente confirmada – e os pagamentos começaram em Abril.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O calendário completo do Ciclo 1 do Auxílio Emergencial já foi liberado, e os pagamentos começaram na última terça-feira (6) para os beneficiários nascidos no mês de janeiro.

Uma novidade no Auxílio Emergencial 2021 é a variação entre os valores das parcelas. Quem mora sozinho vai receber R$ 150 mensais; casais com ou sem filhos devem receber R$ 250 e famílias chefiadas por mulheres vão receber R$ 375.

Confira o número da Caixa Auxílio Emergencial e tire todas suas dúvidas!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsa Família

O Bolsa Família é um dos benefícios mais importantes do Governo, já que sua duração não é alterada por eventos como a pandemia de Covid-19. Com o início da extensão do Auxílio Emergencial, beneficiários do Bolsa Família vão receber os pagamentos de acordo com o calendário habitual do benefício.

O calendário dos depósitos de Auxílio Emergencial para quem recebe o Bolsa Família foi o primeiro a ser liberado, já que organiza suas datas de acordo com o último algarismo do NIS dos beneficiários.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os pagamentos do Bolsa Família em Abril começam no próximo dia 16 e duram até o final do mês.

Benefício Emergencial de Prestação de Emprego e Renda (BEm)

Deve ser votado na próxima terça-feira (13), o Projeto de Lei que prolonga as medidas de concessão de crédito e manutenção de emprego de renda no Brasil. Entre essas medidas, destaca-se o Benefício Emergencial (BEm).

O texto seria originalmente analisado na última quarta-feira (4), mas acabou adiado no Senado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Projeto de Lei quer prorrogar até 31 de dezembro de 2021 as ações do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e Renda. São elas:

  • Pagamento de Benefício Emergencial
  • Redução proporcional de jornada de trabalho e salário
  • Suspensão temporária dos contratos de trabalho.

Vale lembrar que, em 2020, o BEm permitiu a firma de acordos entre trabalhadores e empregados sobre a redução da jornada de trabalho e salário – custeados em parte pelo Governo. Confira as regras abaixo:

  • Redução de jornada e salário de 25% – Emprega paga 75% do salário e o Governo custeia os outros 25%;
  • Redução da jornada e salário de 50% – Emprega paga 50% do salário e o Governo custeia os outros 50%;
  • Redução de jornada e salário de 70% – Emprega paga 30% do salário e o Governo custeia os outros 70%.

Nova Margem de Crédito Consignado

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Começou a valer em Abril a Lei Nº 14.131, que ampliou a margem do crédito consignado para aposentados e pensionistas do INSS!

A margem de crédito passou de 35% para 40%. Anteriormente, os aposentados tinham a opção de comprometer 30% do benefício do INSS com empréstimos consignados, e 5% com cartões de crédito.

Agora, com a nova lei em vigor, os aposentados e pensionistas podem comprometer até 35% da aposentadoria com os empréstimos consignados e 5% com o cartão de crédito.

O aumento continuará valendo até 31 de dezembro de 2021. Os créditos consignados são descontados diretamente na folha de pagamentos do segurado – o que autoriza taxas de juros menores para o crédito pessoal.

Hoje em dia, a taxa máxima de juros para os aposentados e pensionistas é de 1,80% para os empréstimos consignados e 2,70% para o cartão de crédito.

Vale lembrar que 5% dos 40% relacionados ao cartão de crédito são destinados exclusivamente para a amortização de despesas obtidas por meio do cartão ou para o saque de valores no cartão de crédito.






Você pode gostar