Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Preços da cebola e da cenoura começam a cair no atacado com maior oferta

Para a Conab, a importação do produto deve diminuir. No caso da cenoura, houve maior disponibilidade de Minas Gerais e de Goiás

O 6º Boletim Prohort divulgado nesta quinta-feira pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta aumento da oferta da cebola e da cenoura nas principais Centrais de Abastecimento (Ceasas) no mês de maio, o que se refletiu ema queda dos preços dos produtos no atacado. “Ao contrário de 2020, quando o incremento da cebola produzida no Nordeste teve início em junho, neste ano esse reforço (sobretudo da Bahia e de Pernambuco) teve início a partir do final de abril, ganhando intensidade durante o mês de maio”, disse a Conab em nota.

O aumento da oferta do bulbo produzido no Nordeste superou 80% no último mês. Para a estatal, a importação do produto deve diminuir. No caso da cenoura, houve maior disponibilidade de Minas Gerais e de Goiás nas centrais avaliadas.

Segundo a Conab, as condições climáticas, principalmente o tempo seco, vêm favorecendo a produtividade e, consequentemente, a oferta desse produto.

Quanto às frutas, banana e mamão tiveram queda de preço no atacado em maio. A maior redução foi registrada em Curitiba, de 30,88%. Apenas a Ceasa de Vitória, no Espírito Santo, registrou o comportamento inverso, com elevação de quase 33% nas cotações.

No caso do mamão, a oferta da variedade papaya (com destaque para o capixaba e o baiano) cresceu. Já a do mamão formosa se situou em menores patamares. “Contudo, em decorrência da menor demanda, os preços também tenderam a permanecer baixos”, diz a estatal.

Estadão Conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar