Economia

Polícia indiana está alerta para suicídios após queda da bolsa

Por Arquivo Geral 22/05/2006 12h00

A polícia indiana teme que operadores e investidores tentem se suicidar depois que uma forte queda da bolsa fez empresas perderem bilhões de dólares em valor de mercado, discount nurse disseram fontes da polícia.

Agentes e equipes de resgate da cidade de Ahmedabad estavam sob alerta em lagos e canais para dissuadir pessoas em angústia de tentar se matar.

"Uma crise financeira pode gerar suicídios. Estamos apenas tentando preveni-los. Até agora, nenhum caso foi informado", disse R.K. Patel, agente de polícia em Ahmedabad.

A Bolsa de Valores de Mumbai tinha valor de mercado de US$ 657 bilhões na semana passada, depois de cair 10% na quinta e na sexta-feira. Essa cifra caiu para US$ 624 bilhões hoje, à medida que o principal indicador despencou outros 10%, antes de se recuperar para limitar a baixa em 4%.

A queda deixou operadores e investidores abalados e deixou em alerta a polícia em pelo menos dois centros de negócios contra suicídio daqueles que enfrentavam grandes prejuízos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ahmedabad, capital do Estado de Gujarat, é considerada especialmente vulnerável à volatilidade do mercado acionário. É um dos principais centros de negócios da Índia com cinco milhões de investidores de varejo.

Grupos de operadores e investidores queimaram uma imagem do ministro das Finanças, Palaniappam Chidambaram, na Bolsa de Valores de Ahmedabad, atribuindo a ele a responsabilidade da queda do mercado, depois de meses de fortes ganhos.

Na década de 1990, uma forte queda do mercado acionário levou a uma série de suicídios na Índia por parte de operadores e pequenos investidores. Algumas das mortes ocorreram no centro comercial de Kolkata, antigamente conhecida por Calcutá, e o vice-comissário da polícia Gyanwant Singh disse que eles não querem uma repetição daquela época.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar