Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Pesquisa revela o perfil dos usuários dos motéis no Brasil

Por Arquivo Geral 30/07/2018 7h58
Divulgação

Alguns estereótipos vêm à cabeça dos brasileiros quando o assunto é motel. No entanto, uma pesquisa confrontou mitos e piadinhas comuns -relacionadas a traição, por exemplo. Segundo levantamento nacional,  72% dos frequentadores de motéis do Brasil são casais de relacionamento fixo (namorados e casados). Somente 3% são relacionamentos extraconjugais, e grande parte concorda que o motel é uma opção de lazer para o casal e adequado para comemorar datas especiais.

O levantamento foi realizado pela agência de pesquisa de mercado e inteligência Hello, em parceria com o Guia de Motéis, vitrine do setor moteleiro no País. Foram entrevistados 1.710 frequentadores entre 18 e 65 anos em Brasília e outras nove capitais do Brasil. São elas Porto Alegre, Fortaleza, Curitiba, Salvador, Goiânia, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife.

A partir da frequência com que utilizam os serviços de motéis, o público foi dividido em dois grupos: os heavy users, que frequentam pelo menos uma vez por mês, e os ocasionais, que vão pelo menos quatro vezes ao ano.

Foto: Pixabay

Perfil: relacionamento, gênero e idade
Tanto para os heavy users como para os frequentadores ocasionais, a maioria dos clientes tem parceiro fixo e 80% está trabalhando.

Praticamente um quarto dos clientes ocasionais é de casais que têm filhos, enquanto os solteiros com parceiro fixo ocupam a mesma proporção entre os heavy users.

A maioria do público mais frequente é masculina, enquanto entre os ocasionais esse número é mais equilibrado entre o público feminino. A idade média dos frequentadores é de 35 anos.

Preço não é o fator mais decisivo
Apesar de o preço ser importante na escolha do motel, os aspectos mais decisivos são relacionados à estrutura, limpeza e higiene. O mais importante é encontrar um espaço que ofereça um bom equilíbrio de custo-benefício, e não simplesmente o mais barato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a Associação Brasileira de Motéis (ABMotéis), a pesquisa esclarece alguns mitos que ainda persistem em povoar a realidade destes estabelecimentos. “Atualmente, o Brasil possui cinco mil motéis. Somente na Grande São Paulo existe 300 motéis e no estado 1.200 estabelecimentos. Somos um mercado com grandes perspectivas. Para se ter uma ideia, na Semana dos Namorados deste ano, atraímos cerca de oito milhões de hóspedes em todo o Brasil. Essa pesquisa vem para desmistificar o perfil dos nossos hóspedes e revelar o novo momento do setor que vem se modernizando para oferecer uma experiência de lazer completa aos casais”, comenta Felipe Martinez, diretor da ABMotéis.

Os clientes foram convidados a participar da pesquisa por e-mail, a partir da base de clientes cadastrados no portal Guia de Motéis, enquanto o público não frequentador foi identificado pela tecnologia de pesquisa digital Hello OnTarget®, que busca respondentes a partir da segmentação de hábitos e comportamentos de consumo na internet.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar