Menu
Economia

Opep reduz projeção de produção diária do Brasil em 2024, mas eleva expectativa do PIB do país

A Opep espera que a oferta de combustíveis líquidos do Brasil suba 100 mil barris por dia (bpd) neste ano, para uma média de 4,3 milhões de bpd

Redação Jornal de Brasília

11/06/2024 8h54

Foto: Agência Brasil

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) revisou suas expectativas para a oferta de combustíveis líquidos e o avanço do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2024, em relatório mensal publicado hoje.

A Opep espera que a oferta de combustíveis líquidos do Brasil suba 100 mil barris por dia (bpd) neste ano, para uma média de 4,3 milhões de bpd. No último relatório, a expectativa era de alta de 120 mil bpd. Para o próximo ano, a projeção é de alta de 180 mil bpd, a 4,5 milhões de bpd, a mesma da última publicação

O cartel destacou o Brasil como um dos três países de fora da Opep que mais deverão impulsionar o avanço da oferta global. Em 2024, o País figura em terceiro lugar, atrás de EUA (+440 mil bpd) e Canadá (+240 mil). Em 2025, o Brasil fica atrás apenas dos Estados Unidos (+500 mil).

A produção brasileira de combustíveis líquidos caiu 162 mil bpd em abril, à média de 4,0 milhões de bpd, segundo a Opep. No entanto, na comparação com abril de 2023, o resultado representa uma alta de 100 mil bpd.

Em relação ao PIB, o cartel prevê que o Brasil crescerá 1,8% neste ano, avanço ante o 1,6% do relatório anterior. A expectativa é de avanço de 1,9% no próximo ano, a mesma da última publicação.

Estadão Conteúdo

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado