Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

MST atinge meta de captar R$ 17,5 milhões no mercado financeiro

Por meio da emissão de CRA’s, o movimento conseguiu levantar R$ 17,5 milhões, que serão direcionados para sete cooperativas

Por FolhaPress 15/09/2021 6h57

Fábio Zanini
SÃO PAULO, SP

O MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) atingiu o objetivo traçado em sua investida para captar recursos no mercado de capitais para o financiamento da produção. Por meio da emissão de certificados de recebíveis do agronegócio (CRA), instrumento utilizado nos últimos anos por grandes produtores e companhias do setor, o movimento conseguiu levantar R$ 17,5 milhões, que serão direcionados para sete cooperativas. Os valores já estarão nas contas delas nesta quinta-feira (16).

As cooperativas estão localizadas nos estados de Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul e produzem leite, milho, arroz, soja, açúcar mascavo e suco de uva. Os títulos foram emitidos pela Gaia Impacto e comercializados pela Terra Investimentos, com o valor de R$ 100 cada e uma remuneração pré-fixada de 5,5% ao ano.

Cada investidor podia reservar até R$ 1 milhão em certificados. Os investidores fizeram a reserva dos papéis do dia 26 de julho até 9 de setembro, quando encerrou o prazo. Essa foi a segunda incursão do MST no mercado de capitais. O primeiro contato com os investidores ocorreu em maio de 2020, quando o movimento levantou R$ 1 milhão para a Coopan (Cooperativa de Produção Agropecuária Nova Santa Rita) no Rio Grande do Sul.






Você pode gostar