Economia

Dólar cai com ajuste ao otimismo nas bolsas americanas

Por Arquivo Geral 13/10/2006 12h00

Forças de Israel mataram hoje na Faixa de Gaza quatro palestinos, doctor advice três deles membros do grupo militante Hamas, relataram moradores da região. Esse é o pior episódio de violência entre israelenses e palestinos das últimas semanas.

O ataque contribuiu para elevar a tensão no território costeiro densamente povoado. A área vem sendo palco de choques entre as forças leais ao governo controlado pelo Hamas e os grupos ligados ao movimento Fatah, do presidente palestino, Mahmoud Abbas, um político moderado.

Um adolescente palestino foi morto e cerca de 50 pessoas ficaram feridas em combates entre a Fatah e o Hamas iniciados depois de um líder local e de um membro de um serviço de inteligência dominado pela Fatah terem sido mortos em incidentes ocorridos ontem.

O primeiro-ministro palestino, Ismail Haniyeh, ligado ao Hamas, disse a fiéis muçulmanos em uma mesquita da cidade de Gaza: "Estamos comprometidos em não mergulhar em uma luta interna ou na chamada guerra civil".

Abbas avalia a possibilidade de depor o governo liderado pelo Hamas ou de convocar um plebiscito a respeito da realização de novas eleições, disseram assessores dele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mas um importante líder político do Hamas, o parlamentar Fathi Hammad, disse: "Não vamos permitir a convocação de eleições antecipadas. Estamos comprometidos com a lei que concedeu um mandato de quatro anos a esse governo". Hammad não contou o que o grupo faria para impedir a eventual votação.

O cenário atual, que envolve os piores embates internos da última década, alimentou temores de que os palestinos mergulhem em uma guerra civil. Esses temores aumentaram depois do fracasso das negociações entre Abbas e Haniyeh a respeito da formação de um governo de unidade nacional.

O parlamentar Ahmed Al-Holi, da Fatah, pediu ao Hamas que ponha fim à violência interna. "Ao invés de disparar RPGs (granadas lançadas por foguete) contra as casas de membros da Fatah, o Hamas deveria enfrentar os tanques israelenses", afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Israel lançou uma ofensiva contra a Faixa de Gaza em junho, depois de um soldado do país ter sido capturado. O Estado judaico afirmou que a ação militar visa também colocar fim ao disparo de foguetes vindos da Faixa de Gaza.

Ontem, pela primeira vez em um mês, o Hamas retomou os ataques com foguete contra Israel. No mesmo dia, nove palestinos, entre os quais três militantes do Hamas, foram mortos.

Quase 240 palestinos, cerca de metade deles civis, foram mortos desde que Israel lançou a atual ofensiva contra a Faixa de Gaza. Soldados israelenses retiraram-se da região um ano atrás, colocando fim a uma ocupação de 38 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Polícia Civil concluiu hoje as investigações sobre o assassinato do coronel da PM Ubiratan Guimarães. De acordo com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, website like this Carla Cepollina, side effects namorada do coronel, online é a autora do crime.

Carla foi indiciada no final de setembro por homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima). Porém, a prisão preventiva não foi decretada, já que ela colaborou com as investigações.

De acordo com um laudo do Instituto de Criminalística (IC), Carla entregou as roupas que ela alegou ter usado na noite do crime, mas imagens captadas pelo sistema de segurança do prédio onde mora revelaram que Carla usava roupas diferentes das cedidas. Esse fato pesa contra a acusada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além disso, a polícia, em uma busca realizada no apartamento dela, achou a blusa verdadeira dentro de um balde com água. O laudo também apontou que a calça que Carla usava no dia estava manchada com sangue.

O Ministério Público deve apresentar a acusação formal contra Carla Cepollina dentro de 15 dias. Caso a Justiça aceite a denúncia, ela será processada, apesar de negar envolvimento no crime.

A secretária norte-americana de Estado, approved Condoleezza Rice, this site viajará para Japão, buy information pills Coréia do Sul e China na próxima semana para discutir como responder ao anunciado teste nuclear da Coréia do Norte, informou hoje o Departamento de Estado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O porta-voz do departamento, Sean McCormack, informou que "a secretária Rice viajará com um programa de paradas em Tóquio, Seul e Pequim a partir de 17 de outubro" e que a viagem dela não prevê Coréia do Norte.

Ele disse que é uma oportunidade para Rice "ter um pouco mais de conversas com os países da região sobre a situação atual, sobre a situação de segurança e também, principalmente, sobre não-proliferação.

Na Rússia, o ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, informou que seu governo e a China se opõem a "sanções extremas" contra a Coréia do Norte.

"Nós temos com a China uma posição comum de que precisamos ter uma abordagem equilibrada, não ser emocional e não aplicar sanções extremas", disse Lavrov em Moscou, divulgou a agência de notícias RIA.

Mais cedo, na sede da Organização das Nações Unidas, o embaixador norte-americano John Bolton afirmou que os membros do Conselho de Segurança da ONU esperam votar no sábado uma resolução que imponha sanções contra a Coréia do Norte.

O comandante do exército britânico disse que suas tropas deveriam ser retiradas do Iraque em breve porque sua presença agrava a segurança. Formulada em palavras inequívocas, viagra a declaração foi saudada por adversários da invasão liderada pelos Estados Unidos três anos atrás.

O chefe do Estado-maior Geral Richard Dannatt disse ao jornal Daily Mail que o planejamento pós-guerra da invasão liderada pelos EUA em 2003 foi "fraco" e que a presença das tropas no Iraque prejudica a segurança britânica globalmente.

A declaração, extraordinária por ter sido feita por um oficial de tão alta patente em serviço, pode ter conseqüências políticas de ambos os lados do Atlântico. A guerra prejudicou a posição política do primeiro-ministro Tony Blair e é um problema de importância maior para os aliados de Bush nas eleições parlamentares americanas de novembro.

Embora em entrevistas posteriores Dannatt tenha desmentido qualquer desentendimento com Blair, ele pode ter agravado a tempestade ao avisar que a imposição de pressões demais ao exército britânico no Iraque pode acabar por "quebrá-lo".

O comandante disse ao Daily Mail que as forças britânicas "deveriam sair de lá em breve, porque nossa presença exacerba os problemas de segurança". "Não digo que as dificuldades que estamos tendo em todo o mundo sejam causadas por nossa presença no Iraque, mas não há dúvida de que nossa presença no Iraque piora as coisas", disse. "Acho que a história mostrará que o planejamento para o que aconteceu após a fase de combates inicial da guerra foi fraco, provavelmente baseado mais no otimismo do que num planejamento bem feito".

O porta-voz do governo iraquiano Ali al Dabbagh disse que as tropas norte-americanas e britânicas ainda são necessárias.

"O governo e o povo iraquianos não querem que as tropas estrangeiras permaneçam no Iraque por tempo indeterminado. Mas acreditamos que os britânicos e americanos estão exercendo papel positivo no Iraque e que sua presença é necessária para controlar a questão da segurança".

Mas as declarações de Dannatt foram aproveitadas pelos setores que fazem campanha contra a guerra. Reg Keys, cujo filho morreu no Iraque, disse: "Finalmente temos um oficial que se dispõe a falar sobre como as coisas são, e não a ser porta-voz das idéias equivocadas de um primeiro-ministro".

Em Basra, onde se encontra a maior parte dos 7.200 militares britânicos, moradores disseram que concordam que é hora de as tropas partirem.

A professora Fatima Ahmed, de 35 anos, comentou: "Nos últimos três anos as pessoas passaram a enxergar esses soldados com olhos diferentes. Simplesmente os odeiam.

Uma fonte militar britânica em Basra disse que os comentários de Dannatt dizem respeito à província de Maysan, uma das duas regiões controladas pelas forças britânicas, e que a cooperação com os moradores é melhor na região de Basra.

Indagado se as declarações de Dannatt prejudicaram a moral das tropas, a fonte disse: "Ele é um homem popular. Ele é um militar que diz as coisas como elas são".

Horas depois da publicação de sua entrevista, Dannatt apareceu no rádio e na televisão para acalmar a tempestade política suscitada. Disse que suas observações foram tiradas de contexto, mas não as desmentiu.

"Nunca foi minha intenção tentar sugerir que exista uma diferença de opinião entre mim e o primeiro-ministro", disse o comandante à rádio BBC.

A Petrobras vai colocar em operação até o final deste ano, page na Bacia de Campos, mais duas plataformas de produção de petróleo, batizadas como Presidente JK e Cidade do Rio de Janeiro.

A primeira vai operar a partir de novembro no campo Jubarte, litoral sul do Espírito Santo, com capacidade para produzir até 60 mil barris de petróleo por dia (bpd). A segunda, com capacidade para 100 mil bpd, deverá iniciar produção em dezembro, no campo de Espadarte (RJ).

"Somadas à plataforma P-50, instalada em abril no campo de Albacora Leste, na Bacia de Campos, e à Capixaba, que opera desde maio no campo de Golfinho, na Bacia do Espírito Santo, a instalação destas duas novas unidades acrescentará em 2006 mais 440 mil bpd à capacidade de produção", informou a Petrobras em nota divulgada hoje.

As plataformas Presidente JK (P-34) e Cidade do Rio de Janeiro, segundo a empresa, são do tipo FPSO (sigla em inglês para Floating Production Storage and Offloading), que define sistemas flutuantes de produção, armazenamento e transferência de petróleo. As obras da P-34 foram concluídas hoje no Porto de Vitória.

Já a plataforma Rio de Janeiro foi construída em Cingapura e, de acordo com a Petrobras, está a caminho do Brasil.

A empresa informou que Jubarte e Espadarte introduzem inovações tecnológicas, entre elas o S-BCSS, um sistema de bombeamento desenvolvido pela Petrobras que substituirá as chamadas sondas de completação, um dos equipamentos de aluguel mais caros no mercado internacional.

A Polícia Rodoviária Federal e a Vara da Infância e da Juventude fizeram uma operação contra casos de exploração sexual de crianças e adolescentes na região do Entorno do Distrito Federal. Na madrugada de ontem, mind 45 policiais rodoviários federais, physician 50 policiais militares de Goiás e 24 comissários da Vara da Infância e da Juventude realizaram a Operação Anjos 2.

A operação aconteceu no Jardim Ingá. Quatro adolescentes com idade entre 14 e 17 anos, encontradas no local,  foram encaminhadas à Vara da Infância e da Juventude. Elas foram liberadas depois que os pais ou responsáveis foram buscá-las. Das quatro adolescentes, uma, cujos pais não foram identificados, foi encaminhada a um abrigo em Taguatinga.

O dono da boate foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia de Polícia da área. O Estatuto da Criança e do Adolescente diz que quem submeter criança ou adolescente à exploração sexual pode pegar de quatro a dez anos de reclusão e pagar uma multa.

Segundo De Lucas Barbosa, inspetor da Polícia Rodoviária Federal, muitas adolescentes são exploradas sexualmente em troca de comida, roupas ou alimentar o filho. Ele ressalta ainda a importância de denunciar. "As pessoas têm que ter consciência e têm que tratar essas crianças como se fossem suas próprias filhas. Vamos denunciar, vamos evitar este tipo de risco e vamos educar nossas crianças para evitar que isso aconteça, porque isso, no entorno da capital federal, é uma falta muito grande de responsabilidade da sociedade contra elas", diz Barbosa.

A Operação Anjos 1 realizada no ano passado encontrou 17 adolescentes em situação de risco. Este ano, o número só não foi maior devido a forte chuva. Quem identificar crianças e adolescentes em situação de risco pode ligar para o número 191 ou para a Vara da Infância e da Juventude através do telefone 3348-6600.

O México, cure nono exportador mundial de petróleo, disse hoje que não se somará a qualquer acordo da Opep para reduzir a produção.

O Irã indicou na véspera que países fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo deveriam dar respaldo aos esforços do grupo para estabilizar as cotações da matéria-prima.

A Secretaria de Energia do México, entretanto, afirmou que mantém sua posição do início do mês, de que não modificará a produção de petróleo apesar de a Opep discutir um corte no fornecimento de um milhão de barris por dia (bpd).

"Não haverá mudança, temos a mesma posição", disse um porta-voz da secretaria. Uma autoridade da Opep informou hoje que a Opep deve se reunir na próxima semana em Catar para concretizar uma diminuição proposta de um milhão de bpd no abastecimento.

O México, que tem se mantido fora da Opep, produz cerca de 3,3 milhões de bpd e exporta metade disso, a maior parte para os Estados Unidos.

A Casa Branca pediu hoje que um congressista republicano renuncie, price depois que ele se declarou culpado por aceitar refeições, this web bebidas, fichas de jogo, ingressos para concertos e outros itens no valor de dezenas de milhares de dólares.

O republicano Bob Ney, de Ohio, tornou-se o primeiro legislador condenado no escândalo de corrupção envolvendo o lobista Jack Abramoff.

"Ele deveria renunciar", disse o porta-voz da Casa Branca, Tony Snow. "Acho que é importante que todos, sejam democratas ou republicanos, se você tem dinheiro em seu freezer ou esqueletos dentro do armário, é melhor que você esteja cuidando do que está acontecendo", afirmou.

Ney, que declarou-se culpado hoje, abandonou sua campanha para reeleição em agosto, enquanto o Departamento de Justiça investigava suas ligações com o lobista condenado Abramoff.

Ele disse que se afastará do Congresso nas próximas semanas e afirmou estar envergonhado pela maneira como sua carreira pública está acabando.

O coordenador da campanha à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, medical Marco Aurélio Garcia, afirmou na terça-feira que haverá uma redução gradual dos gastos públicos em um eventual segundo governo Lula.

Garcia explicou que tal redução será decorrência da conjunção do crescimento do PIB, controle da carga fiscal e queda da taxa de juros.

"Nós vamos ter corte de gastos. É evidente que nós vamos fazer corte de gastos. Vamos ter uma política gradual", afirmou, em entrevista no comitê central da campanha de Lula.

Para Garcia, o Brasil já reuniu condições para crescer a uma taxa superior a 5% do Produto Interno Bruto (PIB) no próximo ano, numa eventual reeleição do atual governo. "Estamos hoje com condições reunidas para um crescimento da economia da ordem talvez de 5% do PIB ou mais. Isso significa um aumento da arrecadação que vai nos permitir tomar medidas mais criteriosas em relação à carga fiscal brasileira", disse Garcia.

De acordo com o coordenador da campanha, outro fator que colaborará para o controle dos gastos no próximo exercício será uma menor necessidade de concessão de grandes correções nos salários do funcionalismo público.

"Também tivemos alguns reajustes importantes no que diz respeito à questão salarial (do funcionalismo), o que nos dá hoje uma situação mais equilibrada sobre reajustes futuros", explicou. "Não vamos precisar dar aqueles pinotes que foram necessários. Haverá reajustes normais", disse o coordenador, referindo-se a recentes aumentos concedidos pelo governo a diversas categorias de servidores.

Em sintonia com o discurso do presidente Lula, que durante a disputa eleitoral com o adversário Geraldo Alckmin (PSDB) tem concentrado suas críticas nos processos de privatização realizados no governo Fernando Henrique Cardoso, Marco Aurélio afirmou que o candidato tucano poderá tentar continuar a desestatização caso vença as eleições presidenciais.

"Há fundados indícios de que um eventual governo Alckmin faria inflexões importantes na economia brasileira que levariam a uma direção perniciosa para o País. Uma delas é efetivamente a retomada do programa de privatizações", disse. "Pouco antes de sair (do governo de São Paulo) ele (Alckmin) privatizou a transmissão elétrica em São Paulo", completou.

Diante do questionamento do ex-presidente Fernando Henrique de por que o governo não fez a revisão das privatizações se é tão contrário a elas, Garcia respondeu que seria um processo complexo que poderia trazer impactos negativos para a economia do país.

"Nós achamos que não deveríamos tomar iniciativa nenhuma desse tipo. É mais ou menos como fazer uma pergunta desse tipo: se vocês foram contra aquela morte, porque não tentaram ressuscitar o morto", comparou.

Durante a entrevista, o coordenador negou que a discussão sobre a autonomia do Banco Central esteja no programa de governo de Lula e que o tema tenha sido abraçado pelo PT ou pelo presidente Lula em algum momento.

"O PT não vai abandonar (a discussão) porque nunca a abraçou. Essa nunca foi um proposta do PT e nem do presidente Lula. O presidente Lula declarou que isso é um tema acadêmico. E mesmo como tema político pode ser discutido. Mas não está no nosso programa de governo", enfatizou.

O Ministério da Fazenda reduziu hoje a zero a alíquota do IOF nas operações de crédito destinadas à liquidação antecipada de dívida e simultânea abertura de nova linha de financiamento em outro banco.

"Essa iniciativa possibilitará maior concorrência entre as instituições financeiras e redução do spread bancário (diferença entre o custo de captação e de repasse do dinheiro aos tomadores)", mind avalia a Receita Federal.

De acordo com nota da Receita à imprensa, viagra buy a isenção do Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos e Valores Mobiliários (IOF) vale apenas para os empréstimos que tenham o mesmo contratante migrando sua dívida de um banco para outro.

A redução da alíquota foi alvo de portaria publica da no Diário Oficial da União e entra em vigor a partir de hoje.

No início de setembro, o governo anunciou medidas com o objetivo de baratear os financiamentos, entre elas a possibilidade de se transferir operações de crédito a um custo menor e a obrigatoriedade da conta-salário sem cobrança de tarifas. Mas, no caso da portabilidade do crédito, a isenção do IOF ainda não havia sido regulamentada.

A Assembléia-Geral das Nações Unidas aprovou hoje o ministro sul-coreano do Exterior, viagra buy Ban Ki-Moon, cialis 40mg como próximo secretário-geral, ambulance o último passo no processo que permitirá a ele assumir o cargo em 1º de janeiro.

Ban, de 62 anos, é o primeiro líder asiático desde U Thant, de Burma, que ocupou o posto de 1961 a 1971. Os países asiáticos insistiram que deveriam suceder o ganês Kofi Annan, que liderou na última década o órgão composto por 192 países.

O sul-coreano foi aprovado por aclamação para um mandato de cinco anos como principal diplomata do mundo.

Atualizada às 19h25

Um acidente fatal no bloco G da 704 Norte abalou os moradores. Petrônio de Paula Dias, information pills de 69 anos, order caiu no fosso do elevador ao sair da casa de sua filha e morreu na hora. 

O idoso, click que morava em Jaraguá-GO, veio a Brasília para o aniversário de 15 anos da neta, e visitava a filha que mora no segundo andar.

Segundo informações da Polícia Militar, o acidente ocorreu por volta da 15h30 de hoje. A PM e o Corpo de Bombeiros estão no local e aguardam a perícia para determinar as causas do acidente.

Os moradores do prédio reclamam das condições do prédio, que já tem 40 anos, e até agora só foi reformado por fora. Disseram ainda que os elevadores apresentavam defeitos, como mal funcionamento das portas.

Em breve, mais informações

O dólar recuou 1, cialis 40mg 02% hoje, ed para R$ 2,137, com investidores atuando na ponta de venda por conta do bom desempenho das bolsas norte-americanas nos últimos dias. Trata-se do menor preço de fechamento desde o início de setembro.

Mas a sessão, espremida entre o fim de semana e o feriado de Nossa Senhora da Aparecida, teve volume menor de negócios.

Segundo um operador de câmbio de uma corretora nacional, por volta das 15h50, o volume registrado no sistema do Banco Central (Sisbacen) estava perto de US$ 800 milhões.

"Ontem aqui ficou fechado e lá fora foi muito bom, então está descontando a melhora", comentou o gerente de câmbio de um banco nacional, que não quis ser identificado, citando ainda o recorde no índice Dow Jones.

As bolsas norte-americanas operavam mistas hoje, em um movimento de embolso de lucros, depois de o Dow Jones ter subido para nível recorde histórico ontem, quando os mercados no Brasil estavam fechados pelo feriado.

O ajuste ao otimismo externo da véspera prevaleceu no câmbio, mesmo com os outros fatores fazendo pressão para uma alta do dólar.

A divisa norte-americana subiu frente ao euro e ao franco-suíço depois de dados dos Estados Unidos mostrarem melhor a na confiança do consumidor e que os gastos dos consumidores seguem robustos. O rendimento dos Treasuries de 10 anos também avançou sob influência dos números.

"Tem que ver se vai continuar o movimento (de melhora lá fora), a gente está bem focado no cenário externo", disse Francisco Carvalho, gerente de câmbio da corretora Liquidez.

"Eu só acho que o BC deve comprar mais, como ele sempre compra quando o dólar está nesses níveis", completou. O Banco Central fez leilão de compra de dólares à tarde e aceitou quatro propostas, com corte a R$ 2,139.






Você pode gostar