Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Centrais sindicais sugerem encontro de lideranças em espaço fechado em vez de ato contra Bolsonaro

A mobilização para o ato de 15 de novembro perdeu força após a manifestação de 2 de outubro, quando houve atritos entre militantes

Camila Mattoso
São Paulo

Centrais sindicais elaboraram nesta segunda-feira (18) uma proposta de encontro de lideranças de organizações, movimentos sociais e partidos políticos para discutir a oposição ao governo Jair Bolsonaro, a ser realizado em 20 de novembro.

Esse encontro, que coincidiria com o Dia da Consciência Negra, substituiria o ato de rua previsto para 15 de novembro, que, como mostrou o Painel, tem sido descartado por lideranças da campanha Fora Bolsonaro.

A mobilização para o ato de 15 de novembro perdeu força após a manifestação de 2 de outubro, quando houve atritos entre militantes que apoiam o ex-presidente Lula e Ciro Gomes. O pedetista foi vaiado e sofreu uma tentativa de agressão.

Diante da avaliação de que o clima eleitoral está contaminando os atos, os líderes sindicais apresentaram a proposta de uma reunião de lideranças em um espaço fechado, no qual falariam as cúpulas de movimentos e partidos em um ambiente controlado.

A proposta, defendida principalmente pela CUT e pela Força Sindical, foi levada aos demais movimentos e será discutida nas próximas semanas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar