Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Bento diz que R$ 2,4 bi irão bancar desconto na conta de luz de quem economizou

“Isso também foi fundamental para que nos superássemos o desafio da escassez hídrica que tivemos, da seca que tivemos no país”, disse

Por FolhaPress 20/01/2022 10h31
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, participa do programa Sem Censura, na TV Brasil

Ricardo Della Coletta
Brasília, DF

O ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia) afirmou nesta quinta-feira (20) que um total de R$ 2,4 bilhões será destinado para desconto na conta de luz dos consumidores que, entre setembro e dezembro, fizeram redução voluntária do uso de energia. O bônus será abatido das contas de janeiro.

“No mês de janeiro as distribuidoras de energia vão depositar nas contas de consumidores R$ 2,4 bilhões. Recurso dos consumidores que fizeram economia voluntária de energia, de pelo menos 10%; Presidente, R$ 2,4 bilhões na conta de 40% dos consumidores brasileiros. Automaticamente na conta, vai ser abatido na conta do consumidor”, disse o ministro, durante a tradicional live semanal do presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Isso também foi fundamental para que nos superássemos o desafio da escassez hídrica que tivemos, da seca que tivemos no país”, disse Bento.

Como parte para combater a crise hídrica, o Programa de Incentivo à Redução Voluntária do consumo de energia elétrica vigorou de setembro até o final de 2021 e concedeu um bônus de R$ 50 a cada 100 kWh reduzidos. A economia, no entanto, ficou restrita a uma faixa que varia entre 10% e 20%

Quem estiver abaixo não recebe o prêmio e quem ultrapassar será remunerado pelo teto.

À época do lançamento, o programa gerou críticas. Para o ex-diretor do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) Luiz Eduardo Barata, “redução voluntária de consumidor residencial não existe”. Para ele, ou se “faz algo compulsório ou a economia vai ser pífia.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além do mais, como na prática os ganhos e perdas são rateados por todos os consumidores, ao final, mesmo aqueles que não fizerem economia pelo programa acabam beneficiados.








Você pode gostar