Menu
Brasil

Tentativa de assalto a carro-forte no aeroporto de Caxias do Sul deixa policial morto

O 2º sargento Fabiano Oliveira, 47, estava na Brigada Militar do Rio Grande do Sul há 26 anos. Ele atuava na Força Tática do 12º Batalhão

Redação Jornal de Brasília

20/06/2024 14h32

Foto: Reprodução

CRISTINA CAMARGO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Um policial morreu na noite desta quarta-feira (19) em confronto com criminosos durante uma tentativa de assalto a um carro-forte no aeroporto de Caxias do Sul, na serra gaúcha. Um dos suspeitos também morreu na troca de tiros.

O 2º sargento Fabiano Oliveira, 47, estava na Brigada Militar do Rio Grande do Sul há 26 anos. Ele atuava na Força Tática do 12º Batalhão, em Caxias do Sul. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

O aeroporto foi fechado temporariamente por determinação da Polícia Federal, que está fazendo uma varredura da área interna para apurar a ação dos criminosos. De acordo com a prefeitura de Caxias do Sul, ainda não há previsão de reabertura da pista e do terminal.

Moradores das proximidades do aeroporto registraram o tiroteio e a grande movimentação policial na região. Os criminosos teriam usado uniformes e carros parecidos com os da Polícia Federal para fazer o roubo. Eles fugiram para uma área de mata e são procurados.

O governador Eduardo Leite (PSDB) lamentou a morte do policial e determinou empenho máximo das forças de segurança para capturar os criminosos.

“Seguiremos firmes na luta contra a criminalidade, honrando a memória do sargento Fabiano Oliveira e de todos os heróis que dedicam suas vidas para proteger o nosso povo”, disse.

O Comando de Policiamento de Choque, o Bope (Batalhão de Operações Especiais) e o Batalhão de Aviação da Brigada Militar foram acionados e, com as equipes do 12º Batalhão, foram para o aeroporto de Caxias do Sul para o cerco policial.

O aeroporto de Caxias do Sul é considerado estratégico para o estado em um momento de suspensão de operações no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, afetado pela enchente.

Em nota, a Anac (Agência Nacional da Aviação Civil) informa que acompanha as ações para a retomada das atividades no aeroporto Hugo Cantergiani, e mantém coordenação com a Polícia Federal para avaliar eventual necessidade de medidas adicionais.

A agência orienta que passageiros dos voos programados no terminal entrem em contato com as companhias aéreas responsáveis por suas viagens para eventual remarcação ou reembolso.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado