Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Primo de Davi Alcolumbre é preso pela PF em operação que investiga tráfico internacional de drogas

Grupo usava aviões de pequeno porte para realizar o tráfico. As aeronaves pousavam em um aeródromo que pertence a Isaac Alcolumbre

Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal realiza operação nesta quarta-feira (20) contra um grupo criminoso suspeito de tráfico internacional de drogas. Entre os presos, está o ex-deputado estadual pelo Amapá, Isaac Alcolumbre, primo do senador e ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Agentes cumprem 24 mandados de prisão e 49 de busca e apreensão. As ordens estão sendo cumpridas em cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Pará, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Ceará e Piauí.

Segundo as investigações, o grupo atuava através de um esquema que usava aeronaves de pequeno porte e empresas para mascarar o transporte de drogas entre vários estados e países da América do Sul. O aeródromo de Isaac Alcolumbre, em Macapá-AP, era um ponto logístico do bando. Lá, os aviões eram abastecidos e passavam por manutenção.

As apurações começaram no Amapá em maio do ano passado, após destroços de um avião serem encontrados em no município de Calçoene-AP. Segundo a PF, a aeronave foi incendiada de propósito para ocultar o tráfico. A partir daí, foi descoberta uma cadeia de ocorrências que levou à identificação dos envolvidos, entre eles, o fato de que outra aeronave pousou em Calçoene para transportar os tripulantes e carga do avião incendiado.

A PF ainda não detalhou o número de presos e nem total de dinheiro e itens apreendidos, porém, informou que foi pedido o sequestro de bens de 68 investigados, entre aeronaves, embarcações e o bloqueio de R$ 5,8 milhões em bens.

Itens apreendidos. Foto: Divulgação/PF

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar