Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

PF apura fraudes em registros sindicais no extinto Ministério do Trabalho

Segundo apurações, havia um esquema dentro da pasta para ocultar bens através dos registros sindicais fraudados

Foto: Divulgação/ Agência Brasil

A Polícia Federal realiza, nesta terça-feira (22), mais uma fase de uma operação que investiga fraudes em registros sindicais no extinto Ministério do Trabalho. Ao assumir a presidência, Jair Bolsonaro incorporou a pasta ao Ministério da Economia.

Segundo as apurações, havia um esquema dentro do Ministério do Trabalho para ocultar bens através dos registros sindicais fraudados. Foi identificado um desvio de mais de R$ 2,5 milhões do Ministério do Trabalho por um único representante sindical. Este suspeito teria ainda usado a esposa nos crimes.

Nesta terça (22), são cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. Não há ordens de prisão. É a segunda fase da operação, batizada de Espúrio. A primeira ocorreu em maio de 2018.

Os envolvidos vão responder pelo crime de lavagem de dinheiro. A pena pode chegar a 10 anos de prisão.

Aguarde mais informações






Você pode gostar