Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

FUP se reúne com Petrobras sobre novo avanço do coronavírus nas plataformas

Segundo a FUP, pelo menos 10 plataformas sofrem com o surto da doença , inclusive a P-74, no campo de Búzios, no pré-sal de Santos

Foto: Divulgação/Petrobras

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) se reúne nesta quinta-feira,13, com o grupo de Estrutura Organizacional de Resposta da Petrobras (EOR) para discutir o novo avanço da contaminação por coronavírus nas plataformas de petróleo da companhia. Segundo a FUP, pelo menos 10 plataformas sofrem com o surto da doença , inclusive a P-74, no campo de Búzios, no pré-sal de Santos.

Procurada, a Petrobras não soube dizer imediatamente se as informações procedem, e se a P-74, instalada em um dos principais campos do pré-sal, teria sido afetada pela contaminação dos empregados. Segundo relatos recebidos pela reportagem, pelo menos 40 contaminados pelo vírus na P-74 desembarcaram, o que pode afetar a produção, atualmente em torno dos 132 mil barris diários.

“Com o aumento dos casos de covid-19, causados pelo avanço da variante Ômicron, o Sindipetro Norte Fluminense vem recebendo denúncias de surtos nas plataformas da bacia de Campos, no Estado do Rio de Janeiro, que tornou-se o epicentro desta nova fase da pandemia”, disse a FUP em nota.

A FUP cobrou providências da gestão da Petrobras, alertando que pelo menos dez plataformas offshore registraram surto nos últimos dias.

No último final de semana, o Sindipetro-NF recebeu relatos de casos nas plataformas P-43, P-31, P-32 e P-56, na bacia de Campos, que totalizam 16 contaminados e 30 contactantes. Na segunda-feira, 10, foi a vez de casos positivos confirmados também nas P-32, 39 e 40.

No final do ano passado, dia 29 de dezembro, haviam sido registrados 42 suspeitos de covid-19 nas plataformas PNA-1, PGP-1 (Garoupa) e P-40, também na bacia de Campos.

Estadão conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar