Brasil

Funcionários do Butantã morrem ao cair em tanque com produtos ácidos

Por Arquivo Geral 11/07/2006 12h00

Um "Zinedine Zidane" magro e debilitado apareceu nas praias do Rio de Janeiro, this site click hoje. O lobo-marinho de pouco mais de 1 metro, resgatado pelo Corpo de Bombeiros em Niterói, recebeu o nome em homenagem ao jogador francês, expulso na final da Copa do Mundo da Alemanha.

Assim como o jogador, "Zidane" driblou os bombeiros ao ser avistado pela primeira vez, na segunda-feira, perto das pedras do Arpoador, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. O grupamento marítimo estava marcando o lobo-marinho desde então, e o animal foi capturado na manhã de hoje, na praia do Sossego, em Niterói.

"Estamos monitorando o animal desde ontem. Ele estava um pouco arredio, mas não deu cabeçada, não", afirmou o comandante do Grupamento Marítimo, coronel Marcos Silva, lembrando a cabeçada do francês no jogador italiano Materazzi, que resultou em sua expulsão na final da Copa.

O jogador, que se aposentou do futebol, recebeu um cartão vermelho na decisão contra a Itália, no domingo. Zidane foi o carrasco do Brasil no Mundial ao liderar a França na vitória por 1 x 0, nas quartas-de-final. "O Zidane é uma figura famosa que fez bonito na Copa do Mundo. É uma homenagem também a um jogador que parou de jogar futebol", disse o coronel, cuja filha é casada com o zagueiro da seleção brasileira Juan, que disputou a Copa.

Segundo os bombeiros, o animal foi encaminhado ao zoológico de Niterói e está com suspeita de conjuntivite e pneumonia. Nos últimos 36 dias, 63 pinguins foram resgatados na orla do Rio de Janeiro, os dois últimos hoje, na Barra da Tijuca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

 

Os dados da pesquisa CNT/Sensus divulgados hoje em Brasília deixaram otimistas as bancadas de governo e oposição na Câmara dos Deputados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De um lado, decease o líder do PT, advice Henrique Fontana (RS), comemora a possibilidade mostrada no levantamento de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vença a disputa ainda no primeiro turno.

"Os últimos números estão apontando uma vantagem que pode até se consolidar e nos fazer vencer em primeiro turno", disse em entrevista a jornalistas.

"A pesquisa mostra que a população quer mais deste governo".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Do outro lado, o líder do PFL na Casa, Rodrigo Maia (RJ), afirma que os dados apresentados no levantamento deixam a impressão de que a candidatura do tucanao Geraldo Alckmin, principal adversário de Lula, vai decolar.

"Agora vai: estamos nos consolidando no patamar dos 30 por cento. Agora é trabalhar para chegar aos 35% (para Alckmin) e para que a avaliação do presidente Lula chegue na média levantada sobre seu governo, que é de 38%", avaliou.

Segundo o levantamento, Lula teria 44,1% das intenções de voto, contra 27,2% do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin. No levantamento anterior, em maio, o presidente tinha 42,7% contra 20,3% de Alckmin.

O líder da minoria na Câmara, deputado João Carlos Aleluia (PFL-BA), atribuiu o crescimento de Alckmin às suas aparições na TV.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O presidente Lula está em queda porque acabou o tempo em que ele aparecia na mídia sozinho", afirmou.

"Agora vai enfrentar a realidade de ser um governo que não cumpriu promessas e que foi o mais corrupto da história", atacou.

Leia também:
Vantagem sobre Alckmin cai, mas Lula ainda levaria no primeiro turno
Avaliação do governo Lula melhora em julho, diz pesquisa 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

A segurança foi reforçada preventivamente em Nova York hoje, diagnosis em resposta às bombas na Índia, disse o departamento de polícia de Nova York.

"Estamos aumentando nossa segurança", afirmou o sargento Kevin Hayes, porta-voz do departamento de polícia. Ele disse que as medidas de segurança foram reforçadas como resposta às bombas na Índia, mas afirmou: "Não recebemos ameaças específicas de Nova York".

 

Autoridades de segurança russas à paisana detiveram, stomach hoje, buy quatro representantes em uma cúpula alternativa à do G8, organizada pela oposição, e colocaram-nos em carros, informaram organizadores da conferência.

Diplomatas dos EUA e da Europa estão participando da reunião "A Outra Rússia", como mostra de apoio à democracia. Críticos acusam o presidente Vladimir Putin, que sedia o encontro de líderes mundiais na cúpula do G8, esta semana, de estar reduzindo as liberdades na Rússia.

Um porta-voz da polícia de Moscou disse que os policiais não prenderam ninguém na conferência. "Quatro delegados foram presos no saguão do hotel onde a conferência está acontecendo por pessoas em trajes civis, e colocados em carros com placas de cor azul-marinha", relatou a porta-voz dos organizadores.

Os veículos de polícia da Rússia têm placas azul-marinho. "Achamos que esse é um insulto flagrante à conferência e para a sociedade civil da Rússia", disse ela. A porta-voz disse que os quatro homens são membros do Partido Nacional Bolchevique, um grupo de oposição radical especializado em desobediência civil. Ela disse que eles tinham registro de representantes na conferência de dois dias.

Autoridades russas dizem que os membros do partido são extremistas perigosos. Dezenas de ativistas do partido foram presas durante os últimos anos. Ativistas do partido penduraram bandeiras em prédios no centro de Moscou e promoveram ocupações em edifícios governamentais. O líder Eduard Limonov, um romancista, passou um tempo preso por causa de ataques com armas de fogo. Ele disse que o caso era político.

 

Os astronautas do ônibus espacial Discovery disseram na terça-feira que completaram os principais objetivos da missão, physician colocando a Nasa no caminho da recuperação desde o desastr e do Columbia, em 2003.

As declarações foram dadas em entrevistas coletivas concedidas na própria espaçonave, um dia depois do passeio espacial considerado pela Nasa um grande passo para a conclusão da Estação Espacial Internacional, projeto inacabado de US$ 100 bilhões.

"Nossa expectativa, na Nasa, é que duas coisas resultassem desse vôo. A primeira era que o ônibus voasse sem problemas, sem grandes eventos na decolagem e parece termos conseguido", disse o astronauta Piers Sellers. "A segunda era que deixássemos a estação em boa forma e pronta para prosseguir com a sequência de montagem", disse ele.

"Acho que conseguimos agora." "Meu irmão explicou muito bem", disse o piloto do ônibus espacial, Mike Kelly, descrevendo a conversa que teve com seu irmão gêmeo, o também astronauta Scott Kelly. Ele disse: "Estamos de volta, queridos".

O vôo do Discovery é apenas o segundo desde a desintegração do Columbia sobre o Texas, em 1º de fevereiro de 2003. O ônibus espacial decolou em 4 de julho, da Flórida, e deve retornar no dia 17.

O acidente com o Columbia foi causado por uma placa de espuma que recobria o tanque de combustível e que se soltou durante o lançamento. Com o deseprendimento a placa se chocou contra uma das asas da nave, danificando o isolamento térmico que protege o ônibus espacial do calor gerado na reentrada.

Com isso, gases aquecidos conseguiram penetrar pela falha e destruíram o Columbia quando retornava à Terra, 16 dias depois de decolar.

A Nasa, que fez reformas de segurança que custaram US$ 1,3 bilhão, informou no sábado que não houve grandes danos ao Discovery durante a decolagem, e que o veículo deve pousar em segurança na semana que vem.

Sellers e Michael Fossum fizeram uma caminhada espacial importante ontem, em que repararam um sistema de transporte da ISS, para que o posto avançado possa ser concluído.

A medida abriu caminho para que a missão do Atlantis, programada para 28 de agosto, leve à estação uma grande unidade de energia solar, para retomar a construção interrompidas após o acidente com o Columbia.

A Nasa pretende realizar mais 15 vôos para concluir a estação antes de aposentar a frota de três ônibus espaciais, em 2010.

Se os astronautas não tivessem conseguido fazer o conserto, isso seria um grande revés para o programa, disse a Nasa.

"Se não fizéssemos isso, não poderíamos continuar com a próxima missão, que já está chegando", disse o diretor de vôo Rick LaBrode.

Sellers e Fossum passaram o dia preparando um novo passeio espacial para amanhã – o terceiro e último da missão –, no qual vão testar materiais e técnicas para conserto de placas de isolamento danificadas.

 

Um adolescente de 16 anos foi preso às 11h dessa sexta-feira no conjunto 12 da quadra 615/617 de Samambaia Norte.

O menor de idade disparou quatro tiros para cima para testar a arma que havia comprado por R$ 400 na feira do rolo de Samambaia quando a Polícia Militar foi acionada, information pills não há vítimas O garoto alegou que comprou a arma para defesa pessoal, store no entanto, questionado pelos policias se estava sendo ameaçado, rapidamente respondeu que não.

O jovem que já foi levado pela Polícia Militar a DCA e logo depois foi transferido para a Vara da Infância e Juventude, que irá decidir sobre o futuro do menino.

Quando perguntado sobre o barulho de tiros, os moradores da quadra prontamente responderam que não ouviram nada. “Tiro? Aqui? Não ouvi não.”

Segundo o delegado de plantão da DCA, Delegacia da Criança e do Adolescente, Paulo Henrique de Almeida, quando há qualquer tipo de infração, a vizinhança quase nunca se pronuncia. “Seja por medo ou para proteger alguém, mas nessas horas ninguém sabe, viu ou ouviu alguma coisa.


 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou pedido feito pela coligação Por um Brasil Decente, site de Geraldo Alckmin (PSDB/PFL), ask contra a Central Única dos Trabalhadores (CUT), regional de São Paulo. Os partidos pediam a proibição da distribuição da publicação Revista Brasil e a retirada de uma reportagem que divulgava a revista na página eletrônica da CUT.

Na representação, o PSDB e o PFL afirmaram que a CUT-SP estaria fazendo propaganda antecipada ao candidato do PT à presidência, Luiz Inácio Lula da Silva e também propaganda negativa ao candidato da coligação, Geraldo Alckimin.

De acordo com informações do TSE, o ministro Marcelo Ribeiro, que analisou o pedido, alegou que edição da revista é do mês de maio e, por isso, seria “ineficaz” a concessão da liminar para proibir sua distribuição. O ministro disse ainda que não localizou a matéria no site da CUT, o que o levou a concluir que a entidade já teria retirado o material do ar.

 

O presidente do PMDB, viagra 40mg deputado Michel Temer (SP), anunciou hoje seu apoio à candidatura do tucano Geraldo Alckmin à Presidência da República.

O anúncio acontece um dia após caciques do partido encontrarem formalmente o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando foi assegurada adesão da maioria da legenda ao seu projeto de reeleição. Temer não faz parte do grupo.

"Eu hoje estou declarando meu apoio a Geraldo Alckmin por duas razões: primeiro, para revelar que nem todo o PMDB optou por uma candidatura e, segundo, para revelar que há muitas divergências nos estados quanto a isso", afirmou a jornalistas.

Temer divulgou um balanço no qual tenta demonstrar que o apoio do PMDB à candidatura Lula é menor que o anunciado.

Pelos dados do presidente do partido, apenas nove Estados fizeram coligações com partidos ligados à base do governo. Outros sete aliaram-se à candidatura Alckmin.

Além desses, nove não fizeram coligação com nenhum partido. No Maranhão e em Alagoas, os candidatos à Presidência do PT e do PSDB poderão correr o risco de dividir o palanque.

"Numericamente, os estados do Sul e Sudeste estão mais aliados ao Alckmin", disse Temer em relação aos votos do partido, que tem diretórios nos 26 estados, além do Distrito Federal.

Temer afirmou ter tomado a decisão após reunir-se com Alckmin no sábado, quando teria conversado sobre o programa de governo do candidato.

Para obter o apoio do peemedebista, Alckmin teria aceitado priorizar em seu eventual governo a extinção das medidas provisórias, o aumento de investimentos em segurança pública, a realização das reformas política e tributária e a ampliação do Programa Bolsa Família.

Em relação a boatos que circularam no meio político e na imprensa dando conta de que haveria um movimento para retirá-lo da presidência da legenda, Temer preferiu não polemizar.

"Ouço boatos há três anos. Essa é uma decisão que deve ficar para março. Até lá, vou decidir se devo continuar como presidente do partido ou não", afirmou.

O dólar terminou o dia com leve alta, page em mais um dia de tranqüilidade no mercado doméstico. A expectativa pelo leilão de compra de dólares do Banco Central fez com que as tesourarias sustentassem o dólar a um preço mais elevado.

A divisa norte-americana terminou a sessão com valorização de 0, sildenafil 14%, this site a R$ 2,184. O desempenho negativo das bolsas norte-americanas durante boa parte do dia também influenciou os negócios.

No leilão de compra de dólares, realizado à tarde, o Banco Central aceitou apenas duas propostas, com corte a R$ 2,1875. O dólar chegou a exibir ligeira baixa de 0,09% depois da operação, a R$ 2,179.

"O que aconteceu foi que o BC comprou só duas propostas, então o restante do pessoal devolveu para o mercado", comentou o operador de câmbio de uma corretora nacional, que não quis ser identificado.

O analista de mercado da corretora Socopa, Paulo Fujisaki, destacou que a atuação do Banco Central dá sustentação ao dólar, mas não consegue impulsionar muito o preço da moeda.

"Ele está até comprando um pouco mais forte, o volume está aumentando, mas não está surtindo muito efeito. O BC sai do mercado e o dólar cai", explicou Fujisaki.

Na véspera, o BC adquiriu cerca de US$ 300 milhões, segundo estimativas do mercado.

A corretora de câmbio NGO destacou, em relatório, que a tendência do dólar ainda é de baixa por conta do fluxo positivo, "mas os bancos por si só buscam resistir a uma apreciação maior do real e o BC tem atuado no sentido de conter a tendência que seria natural do preço da moeda americana".

No front internacional, as bolsas de valores norte-americanas operavam em território positivo nesta tarde, após recuarem mais cedo.

Dois funcionários do Instituto Butantã de São Paulo, case lotados em uma fábrica de produtos alimentícios, sale em Uberlândia, Minas Gerais, morreram na tarde de hoje. Eles caíram em um tanque com produtos ácidos e inflamáveis. No momento da queda, eles retiravam uma substância usada pelo instituto na fabricação de um medicamento.

As vítimas não tiveram seus nomes divulgados. A polícia foi ao local para realizar uma perícia e detectar a causa do acidente.






Você pode gostar