Brasil

Dois pesquisadores da Fiocruz estavam no Boeing da Gol que caiu

Por Arquivo Geral 30/09/2006 12h00

O Brasil pode ganhar um novo milionário neste sábado Isso porque o prêmio da Mega-Sena está acumulado e pode chegar a R$ 31 milhões.

O Senado norte-americano autorizou na sexta-feira a construção de uma cerca ao longo da fronteira de EUA com o México, search enviando ao presidente George W. Bush, antes das eleições de 7 de novembro, um projeto de lei que os Republicanos acreditam irá mostrar o esforço da atual administração em conter a imigração ilegal.

O projeto de lei elaborado pelos Republicanos, autorizando a construção da cerca de 1.125 quilômetros, foi um dos últimos antes dos congressistas deixarem Washington para as campanhas eleitorais. Com 80 votos a favor e 19 contra, o Senado aprovou o projeto de lei, que já havia passado na Câmara dos Deputados e agora tem de ser assinado pelo presidente.

Bush havia elaborado uma legislação de imigração mais ampla, que criaria um programa de trabalhadores convidados para fornecer mão-de-obra para trabalhos que os norte-americanos não podem ou não querem fazer. Mas ele não conseguiu a aprovação do Congresso.

Um projeto de lei separado, aprovado pela Câmara e pelo Senado na sexta-feira, garante US$ 1,2 bilhão para financiar a cerca e outras medidas de segurança na fronteira. O dinheiro faz parte de orçamento de 34,8 bilhões de dólares para programas de segurança doméstica para o ano fiscal que começa neste domingo. Os dois projetos precisam ser assinados por Bush.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministro das Relações Exteriores do México, Luiz Ernesto Derbez, disse na sexta-feira que o México iria enviar uma nota diplomática aos EUA para reclamar da cerca.

"Nós vamos mandar uma nota que dirá respeitosamente à Casa Branca as razões pelas quais o governo mexicano pensa que esta não é a solução acertada e que poderia ser motivo de descontentamento entre os dois países", disse.

Estima-se que 1,2 milhão de imigrantes ilegais foram presos ao longo da fronteira dos Estados do Texas, Novo Mexico, Arizona e Califórnia no ano passado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os Democratas acusam a maioria Republicana de uso político da cerca, após destacar a imigração como um das prioridades no ano eleitoral, mas ter pouco a mostrar em termos de legislação.

"Isso é por causa (das eleições) de novembro. Isso é proteção de cargos, não é proteção de fronteiras", disse o líder democrata no Senado, Harry Reid.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diante do conflito provocado pela prisão de quatro altos oficiais russos acusados de espionagem, pills  o ministério da Defesa anunciou que as duas bases militares do país continuarão Geórgia.

"Isto se deve à falta de segurança de nossas tropas no processo de retirada", disse à imprensa o comandante da Região Militar do Cáucaso Norte, general Alexandr Baranov.

A prisão na quarta-feira de quatro supostos espiões militares russos causou conflito diplomático entre a Geórgia e a Rússia, que chamou para consultas o seu embaixador em Tibilisi e retirou do país o pessoal da missão diplomática.

O comandante das tropas russas no Cáucaso, general Andrei Popóv, já havia dito ontem à noite que o incidente havia dificultado a retirada das bases militares de Batumi e Ajalkalaki, que Moscou se comprometera a evacuar até 2008.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O general Baranov informou que o governo russo pôs em estado de alerta os contingentes das bases e mandou "impedir a entrada de estranhos em seu território, mesmo que seja preciso empregar a força", segundo a agência Interfax.

O ministério de Relações Exteriores da Geórgia acusou a Rússia de concentrar tropas na fronteira para iniciar exercícios militares terrestres, além de manobras navais no Mar Negro, em frente aos portos georgianos de Batumi, Pot e Supsa.

Segundo o governo da Geórgia, a movimentação afeta a navegação e os seus interesses econômicos, e pediu a Moscou "renunciar à demonstração de força, aérea, naval e terrestre, que pode ser vista como uma ação dirigida contra o Estado georgiano".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os ambientalistas bolivianos estão preocupados com os planos do Brasil para a construção de duas represas hidroelétricas no rio Madeira. Reunidos no Foro Boliviano sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Fobomade), price eles discutem o assunto.

A construção das represas Jirau e Santo Antônio no Madeira, viagra 100mg principal afluente do Amazonas, abortion poderá afetar a qualidade das águas e gerar mudanças no regime hídrico, com danos para a ictiofauna, adverte o Fobomade.

Segundo estudo do instituto, 70% das espécies de peixes – das mais de 700 variedades existentes na região – correm o risco de desaparecer com as represas. A sedimentação que provocarão as represas implicará em um aumento dos níveis da água, com graves conseqüências para os peixes e, eventualmente, para a população local, que ficará mais exposta à malária e outras doenças. Além disto, muitas terras cultiváveis serão cobertas pelas águas.

"As duas represas e sua linha de transmissão são parte de um projeto que inclui outras duas represas – uma em águas compartilhadas por Brasil e Bolívia e outra no território boliviano – e uma hidrovia de 4.000 km que exigirá grandes mudanças nos rios da região para transformá-los em canais navegáveis", destaca o relatório.

Segundo o Fobomade, 95% das águas da Bolívia "são escoadas pelo rio Madeira e as represas colocarão este escoamento sob o controle do Brasil, o que também representa uma perspectiva geopolítica inquietante".

"O Brasil está reincidindo em um ato extremamente perigoso para a região: que é utilizar águas de curso internacional sem consultar as partes afetadas. Um precedente neste sentido foi o represamento do rio Paraná, sem consultar a Argentina, para a construção da represa de Itaipu", diz a Fobomade.

A estimativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é que o Brasil já saiba o nome do presidente e dos governadores eleitos ainda no domingo. Segundo cálculos do TSE, click até à 0h de segunda-feira, treatment 90% dos votos para presidente e governador já estarão computados nos computadores do órgão.

A tempestade tropical Isaac tornou-se neste sábado o quinto furacão da temporada do Atlântico. O tufão estava sobre o oceano e não era ameaça imediata ao continente.

Moradores das províncias canadenses de Nova Scotia e New Foundland foram advertidos para se preparar para a tempestade, sickness que estava 595 quilômetros a leste-sudeste das Bermudas às 10h deste sábado (horário de Brasília). Ela seguia em direção noroeste a 11 Km/h, view disse o Centro Nacional de Furacões dos EUA.

Os ventos do furacão Isaac aumentaram para 120 Km/h, o que o coloca na categoria 1, o nível mais baixo na escala de intensidade Saffir-Simpson, de cinco estágios.

Se permanecer em sua trajetória atual, deve atingir o leste das Bermudas no domingo e o leste do Canadá na segunda-feira.

Os meteorologistas dizem que a tempestade pode ganhar força nos próximos dias.

A temporada de furacões do Atlântico, que acontece de 1º de junho a 30 de novembro, vem sendo menos ativa do que o esperado. Apenas nove tempestades se formaram até agora e apenas cinco viraram furacões.

O governo já identificou um integrante da Policia Federal que seria responsável pelo vazamento das fotos do dinheiro apreendido com petistas na compra do chamado dossiê sanguessuga.

O nome do policial será divulgado na tarde deste sábado pelo ministro das Relações Institucionais, medical Tarso Genro. O ministro acusa PSDB e PFL, sales partidos que apóiam o candidato Geraldo Alckmin, symptoms de ser o mandante do vazamento.

As fotos do inquérito estavam sob sigilo de Justiça e foram divulgadas sexta-feira, primeiramente pelo portal do jornal O Estado de São Paulo

" O vazamento ilegal foi obra de um indivíduo da Polícia Federal, a mando do esquema tucano-pefelista", disse o ministro à Reuters, falando por telefone de Porto Alegre.

"As ligações partidárias desse funcionário são bastante claras e seu intuito foi criar um clima de instabilidade às vésperas da eleição", acrescentou Genro.

Na sexta-feira, pouco depois de as fotos começarem a circular pela internet, o coordenador-geral da campanha de do presidente-candidato Luiz Inácio Lula da Silva, Marco Aurélio Garcia, disse que elas tinham sido obtidas por suborno.

As fotos mostram maços de cédulas de reais e dólares, somando cerca de R$ 1,7 milhão, no momento em que eram periciadas. As primeiras informações da Polícia Federal sobre o episódio indicavam que elas teriam sido roubadas.

A campanha de Lula tentou impedir judicialmente a divulgação dos votos, mas a ação com este objetivo foi negada liminarmente elo ministro José Delgado, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As imagens dos maços de dinheiro foram estampadas pelos principais jornais de sábado na primeira página e também nos noticiários da televisão, desde a noite de sexta.

Fontes da coordenação da campanha disseram não saber calcular qual o impacto eleitoral das imagens do dinheiro, mas demonstraram preocupação com seus efeitos negativos para a candidatura de Lula.

O PT vai apresentar ao TSE na tarde deste sábado uma ação de impugnação da candidatura de Geraldo Alckmin, alegando "uso indevido dos meios de comunicação".

De acordo com Márcio Silva, advogado da coligação partidária de Lula, o vazamento e a divulgação das fotos do inquérito pela imprensa "constituem um dos elementos de abuso que sustentam a ação".

O candidato tucano à presidência da República, approved Geraldo Alckimin, generic classificou como "ridícula" a tentativa dop candidato petista, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de impugnar a sua candidatura.

"O PT  está desesperado com a perspectiva de ter segundo turno já que achava que iria ganhar as eleições no tapetão", afirmou o ex-governador de São Paulo, em São José dos Pinhais, onde passa o último dia de campanha eleitoral.

Os índios que vivem na região do estado de Mato Grosso, erectile perto da área onde teria caído o Boeing 737 da Gol, salve ajudarão na procura de possíveis sobreviventes do acidente. O avião partiu de Manaus em direção ao Rio de Janeiro, com escala em Brasília, com 149 passageiros e equipe de bordo de seis tripulantes.

"Logo que soubemos do acidente, entramos em contato com o ministério da Defesa. Os recursos para que os índios se desloquem pelos rios, como combustíveis e mantimentos, já estão sendo liberados. Os índios vão se unir às equipes de resgate da FAB e do Exército", disse o chefe de gabinete da presidência da Funai, Moacir Cordeiro de Melo.

Mesmo com mais experiência em andar na mata, os índios estimam que só chegarão ao local do acidente por volta do meio-dia de amanhã. "Podemos abrir picadas e chegar até o local, que é de muito difícil acesso. Vamos descer pelo rio Jarina e chegar até o local", explica um dos líderes da tribo Caiapó, Megaron, que contará com 10 índios e três barcos com motor de popa.

Embora haja boatos de que sobreviventes tenham entrado em contato com a prefeitura de Peixoto de Azevedo, a Gol, a Infraero e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) não confirmam essa informação. O presidente da Anac deve falar à imprensa ainda esta tarde.

O secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso, discount Célio Wilson de Oliveira, order prevê que a operação de resgate das vítimas do vôo da Gol que caiu no Estado deve demorar três dias. Havia 155 pessoas a bordo e não há informações oficiais a respeito de sobreviventes.

O governo de Mato Grosso está enviando um delegado e dois peritos criminais, um deles especializado em identificação de pessoas por DNA. A Secretaria de Segurança colocou à disposição um helicóptero, que vai se juntar a outros três da Aeronáutica e a dois aviões.

"É muito pouco provável que tenha sobreviventes porque a aeronave caiu na vertical", afirmou o secretário a jornalistas, reforçando a versão apresentada pelo presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira.

A equipe de resgate montou uma base de apoio na Fazenda Tangaraí, a mais próxima do local do acidente, uma distância estimada em 40 quilômetros. Para lá estão sendo encaminhados efetivos da Polícia Militar, Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros dos municípios matogrossenses de Sorriso, Sinop, Alta Floresta e Peixoto de Azevedo.

O presidente norte-americano, visit George W. Bush, prescription reagiu no sábado aos críticos que citaram o relatório do serviço de inteligência como evidência de que a guerra do Iraque aumentou a ameaç a terrorista no mundo.

Bush disse que o vazamento das informações do relatório, que apareceram na imprensa há uma semana, criaram "idéias erradas" sobre sua conclusão. Bush mais tarde tornou públicas três páginas e meia do National Intelligence Estimate (Estimativa Nacional de Inteligência), preparadas por 16 agências de vigilância do país.

A conclusão do relatório, de que a guerra do Iraque se tornou um "motivo de honra" para extremistas islâmicos, foi vista por democratas como um reforço ao argumento deles de que a política de Bush tornou a América menos segura.

Bush usou seu pronunciamento semanal no rádio para contestar essa interpretação.

"Alguns em Washington selecionaram declarações deste documento para montar um argumento de que, ao lutar contra o terrorismo no Iraque, nós estamos tornando nosso povo menos seguro aqui em casa", disse Bush. "Este argumento concorda com a propaganda do inimigo de que os terroristas nos atacam porque nós os provocamos", acrescentou.

Bush disse que o vazamento das informa ções do relatório "criou um debate acalorado na nossa capital nacional, e muitas idéias erradas sobre as conclusões do documento".

O relatório coloca a Casa Branca na defensiva em pleno ano eleitoral, enquanto Bush e seu partido republicano tentam convencer os norte-americanos de que agora eles estão mais seguros. Em 7 de novembro, os republicanos tentam manter o controle do Congresso.

Já os democratas esperam que a eleição seja um referendo da guerra do Iraque, cada vez mais impopular entre os norte-americanos.

A Casa Branca também rebate nesta semana as questões levantadas pelo novo livro  State of Denial, do jornalista Bob Woodward, que afirma que Bush resistiu às exigências de reforçar as tropas dos EUA no Iraque e que está enganando os norte-americanos quanto ao nível da violência iraquiana.

O relatório afirma que a guerra do Iraque está fomentando uma nova geração de líderes jihadistas e combatentes e está "gerando um profundo ressentimento do envolvimento dos EUA no mundo muçulmano e cultivando apoiadores do movimento jihadista global".

Mas em seu discurso no rádio, Bush apontou partes do relatório que apoiariam sua tese de que a retirada do Iraque só iria encorajar os terroristas. O presidente aconselhou os norte-americanos a lerem o relatório. Mas Stephen Walt, um professor de Relações Internacionais da universidade de Harvard, disse que o documento é extremamente danoso para a administração porque expõe seus erros.

"Eles fizeram coisas que não deveriam ter feito – como invadir o Iraque – e eles deixaram de fazer coisas que deveriam ter feito – como um esforço sério para a paz entre Israel e Palestina", disse Walt. "Como resultado, eles fizeram jihadistas e outros extremistas parecerem heróis".

A companhia Gol Linhas Aéreas não estaria dando informações adequadas aos familiares dos passageiros do Boeing 737-800, doctor que caiu na noite de ontem. A reclamação é de Maria Irani Siqueira, drug mãe do passageiro Plínio Siqueira Júnior, no rx de 38 anos, casado, com dois filhos. "Eles não dão apoio para família, não informam. Eu passei a noite perguntando e nada", afirmou.

Ela mora em Campinas (SP) e viajou para Brasília por uma outra companhia aérea, a Tam, para obter mais informações do acidente. "Queria vir para Brasília e eles disseram que eu tinha que ir para casa", falou. Agora, Maria Irani está no hotel Confort, em Brasília, para onde a Gol encaminhou as famílias que estavam no aeroporto de madrugada. Ela disse que soube que o avião caiu por tripulantes da Tam.

Em comunicado de número 5, a Gol informa que "vai divulgar continuamente informações, assim que elas estiverem disponíveis e expressa suas condolências aos familiares e amigos das vítimas". "A empresa não mede esforços para prestar toda a assistência possível a esses familiares, que estão sendo atendidos pela empresa em várias localidades brasileiras", comunica.

A empresa afirmou que o apoio oferecido inclui hospedagem, transporte, alimentação, assistência médica, atendimento psicológico especializado, assistência religiosa e custeio dos funerais.

A Gol informou ainda que "faz questão de manter a transparência com os familiares". De acordo com parentes, representantes da empresa fizeram uma reunião no hotel Confort em que disseram que haveria sobreviventes do acidente. A Agência Nacional de Avião Civil (ANAC) e a assessoria de imprensa da Gol ainda não confirmam essa informação.

Leia mais:
Resgate de vítimas do vôo da Gol deve demorar 3 dias

A companhia aérea Gol informou no início da tarde que ainda não tinha informações a respeito de sobreviventes do vôo com 155 pessoas que caiu na tarde de sexta-feira numa mata fechada em Mato Grosso.

"A Gol aguarda as informações das autoridades aeronáuticas sobre a localização de sobreviventes do vôo 1907, cheap acidentado, nesta sexta-feira, a 30 Km do município de Peixoto Azevedo (MT)", informou a empresa, expressando condolências aos parentes das vítimas.

Os destroços do Boeing 737-800 foram localizados esta manhã em uma área de mata fechada no Mato Grosso.


A empresa aérea Gol deve colocar à disposição dos parentes dos passageiros que estavam no vôo 1907, order que caiu nesta sexta-feira no Mato Grosso, duas passagens por passageiro para que eles possam chegar às proximidades do acidente.

De acordo com Waldir Rodrigues de Magalhães Filho, cunhado de Maria José de Oliveira Rodrigues, que estava no vôo, essa informação foi repassada pelo gerente da empresa no aeroporto de Manaus, Marcelo Duarte, aos parentes e amigos das vítimas.

Segundo Magalhães Filho, a medida independe da confirmação da existência de sobreviventes.

Leia mais em

Mãe de passageiro critica falta de apoio da Gol

O diretor da Fiocruz, about it André Gemal, confirmou que os sanitaristas Maria Valéria Cruz e Nilo Duarte estavam no vôo 1907 da Gol, que caiu na mata no estado do Mato Grosso do Sul enquanto ia de Manaus ao Rio de Janeiro, com uma escala em Brasília.

Gemal contou que os profissionais foram para Manaus prestar consultoria para o laboratório de saúde pública da Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas.

Leia mais:

Gol pode levar parentes das vítimas para região do acidente

 






Você pode gostar