fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Sobe para 16 o número de vítimas de ginecologista acusado de abuso sexual

Médico é investigado desde setembro, após uma paciente de 23 anos acusá-lo de abuso

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

O ginecologista José Adagmar Pereira de Moraes, de 41 anos, está preso sob suspeita de ter abusado sexualmente de pacientes. Um mês após a prisão, outras seis mulheres afirmam que foram vítimas do suspeito. Com isso, sobe para 16 as denúncias contra ele. As informações são do R7.

O caso está sendo investigado na Delegacia da Defesa da Mulher (DDM) de Suzano-SP, onde as vítimas formalizaram a denúncia. Atualmente, Moraes é acusado por ter abusado sexualmente de 11 mulheres em São Paulo e outras cinco em Pernambuco

O médico é investigado desde setembro, após uma paciente de 23 anos acusá-lo de abuso. O crime teria ocorrido durante uma consulta, em um consultório na zona leste de São Paulo. Posteriormente, outra vítima, de 19 anos, procurou a Delegacia da Mulher de Suzano e a partir deste relato foi pedida a prisão preventiva do ginecologista.

A vítima contou à polícia que Moraes sugeriu manter relações sexuais com a paciente, para que ela superasse o que ele chamou de “problemas psicológicos”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além disso, a jovem relatou que Moraes a tocou de forma abusiva e inapropriada, fato que motivou a denúncia.

Após receber os depoimentos, as autoridades da DDM de Suzano descobriram, por meio do sistema da delegacia, que outras cinco vítimas haviam registrado queixa contra o suspeito em Pernambuco. Por isso, ela pediu a prisão do acusado. A Justiça concedeu o pedido e o médico foi preso preventivamente.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade