Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Presidente de empresa nos EUA demite 900 funcionários via Zoom

A notícia foi dada pelo presidente-executivo da empresa, Vishal Garg, em uma curta reunião via Zoom, segundo a CNN

Por FolhaPress 06/12/2021 3h29
notebook

SUZANA PETROPOULEAS
SÃO PAULO, SP

Cerca de 900 funcionários da empresa americana de hipotecas Better foram surpreendidos na última quarta-feira (1º) pelo anúncio de que estavam sendo demitidos, durante uma videochamada. A notícia foi dada pelo presidente-executivo da empresa, Vishal Garg, em uma curta reunião via Zoom, segundo a CNN.

“Se você está nessa chamada, você é parte de um grupo azarados que está sendo demitido. Seu contrato aqui será imediatamente rescindido”, disse Garg. O vídeo da reunião foi obtido pela CNN Business. Os demitidos faziam parte de equipes como recrutamento, diversidade e inclusão e representavam 9% da força de trabalho da companhia.

Ainda segundo a CNN, Garg teria dito na videochamada que as demissões foram motivadas pelo desempenho e produtividade dos funcionários e a busca por eficiência de mercado. “Não quero fazer isso. A última vez que fiz isso, chorei”, ele teria dito.

Segundo a revista Fortune, o executivo teria postado uma série de mensagens numa rede social profissional, dias após a demissão em massa, em que alegava que os funcionários demitidos teriam baixa produtividade e estariam roubando de seus colegas e clientes ao trabalharem apenas duas horas por dia.

O diretor financeiro da empresa, Kevin Ryan, lamentou as demissões realizadas próximo às festas de final de ano. “No entanto, um balanço patrimonial com poucas dívidas e uma força de trabalho reduzida e focada, juntos, nos permitiram entrar com tudo no mercado de propriedade residencial, que está evoluindo radicalmente”, disse Ryan à CNN Business.

O presidente da companhia esteve no centro de diversas outras controvérsias nos últimos meses. Em um email enviado para os funcionários e divulgado pela revista Forbes em novembro, Garg teria chamado os profissionais de “lerdos” e dito que seriam “golfinhos burros” que “estavam envergonhando-o”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Vocês são MUITO LENTOS. Vocês são um bando de GOLFINHOS BURROS … PAREM. PAREM. PAREM AGORA. VOCÊS ESTÃO ME ENVERGONHANDO”, Garg escreveu. Em agosto, o site Daily Beast também publicou que um funcionário afastado por cometer bullying teria recebido diversas regalias de Garg, como ações na Bolsa com benefícios superiores aos oferecidos aos outros funcionários.

A Better foi fundada em 2016 e abriu capital em maio deste ano. A empresa recebeu US$ 750 milhões dos investidores Softback e Aurora Acquisiton Corp na última semana e seu balanço patrimonial deve alcançar US$ 1 bilhão, segundo a CNN.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar