Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Por falta de remédio para evitar rejeição de transplante, aposentado pode perder o rim doado pela irmã

Ele contou que não consegue mais encontrar o sirolimo na Assistência Farmacêutica e cada caixa custa o dobro do salário que ele recebe do INSS

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
redacao@grupojbr.com

Manoel Antônio Rodrigues é aposentado e mora em Palmas. Ele corre o risco de perder o rim pela falta de um medicamento usado no tratamento após o transplante. Ele recebeu a doação da própria irmã em uma cirurgia há 15 anos. O remédio, chamado sirolimo, é necessário para evitar a rejeição do organismo ao novo órgão.

Manoel conta que sempre pegou todos os remédios necessários na Assistência Farmacêutica do Estado. Ele até tentou conseguir novas caixas nos últimos dias, mas a informação que recebeu é de que o sirolimo está em falta. A última caixa que ele tinha em casa acabou nesta quarta-feira (11).

Seu Manoel está de mãos atadas porque cada caixa do remédio custa cerca de R$ 2,5 mil na farmácia. O valor é o dobro do salário que ele recebe como aposentado do INSS. “Agora eu estou sem saber o que é que eu faço. Estou com medo de ficar sem tomar muitos dias aí e depois perder os rins”.

O Secretária Estadual de Saúde, Edgar Tollini, disse que o problema foi que um fornecedor não entregou o produto no tempo determinado e que espera que a situação seja resolvida o mais rápido possível.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade