fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Podemos abre processo de expulsão de vereador que chamou jornalista de ‘vagabunda’

Em nota, assinada pelo presidente do partido e deputado estadual Igor Normando, o Podemos disse que presta total solidariedade à jornalista da Folha de São Paulo Patrícia Campos Mello, além da Vereadora de Belém Nazaré Lima (Psol), ambas atacadas verbalmente por Joaquim Campos

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Após chamar a jornalista Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de São Paulo, de vagabunda, o vereador Joaquim Campos teve seu processo de expulsão aberto pelo seu partido, o Podemos. O insulto aconteceu nesta quarta-feira (19), em plenário da Câmara Municipal.

Em nota, assinada pelo presidente do partido e deputado estadual Igor Normando, o Podemos disse que presta total solidariedade à jornalista da Folha de São Paulo Patrícia Campos Mello, além da Vereadora de Belém Nazaré Lima (Psol), ambas atacadas verbalmente por Joaquim Campos.

Em sua conta pessoal em uma rede social, o vereador disse que sua opinião pessoal independe de classe social, partido político ou empresa a qual trabalha, além de insinuar que a jornalista Patrícia Campos Mello teria tentado trocar informações por sexo.

Helder Barbalho repudia declaração

O governador do Pará, Helder Barbalho, utilizou o seu perfil pessoal em uma rede social para criticar a postura tomada pelo vereador. De acordo com Helder Barbalho, “as diferenças de ideias devem ser tratadas sempre dentro dos limites da civilização e do respeito com a sociedade. Repudio totalmente este tipo de comportamento político”.

Nota do Sinjor-PA

O Sindicato dos Jornalista do Pará (Sinjor-PA) emitiu nota defendendo a jornalista Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de São Paulo, e repudiando a postura adotada pelo vereador de Belém Joaquim Campos. Além disso, o sindicato informou que estuda quais medidas jurídicas podem ser tomadas em relação ao fato e cobra providências do presidente da Câmara Municipal de Belém, vereador Mauro Freitas (PSDC), a da presidência do Podemos quanto ao comportamento do vereador.

Nota da Câmara Municipal de Belém

Em nota, a Câmara Municipal de Belém informou que de acordo com a Constituição no Art. 29/ VIII, os vereadores que compõem o poder legislativo têm como prerrogativa a imunidade parlamentar para expor suas ideias, além de livre direito de manifestação perante qualquer tema. Assim, a Câmara disse ainda que a opinião ou discurso pessoal de um vereador não representa o pensamento plural da casa e que cabe a cada parlamentar o discernimento, assim como a responsabilidade pelos atos praticados.


Leia também
Publicidade