fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Pedreiro encontra recém-nascido enrolado em pano na chuva

Bebê sobreviveu após ser resgatado pelo homem, que passava pelo local quando ouviu um choro e resolveu ver o que tinha no terreno

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O pedreiro que resgatou um bebê prematuro abandonado em um terreno baldio relatou ter ‘tremido de medo’ ao ver o estado da criança. Raphael Gomes Vasques, de 34 anos, afirma que escutou o choro da criança e começou a procurar, a localizando enrolada em um pano, ainda com o cordão umbilical. 

Em entrevista ao Portal G1 nesta quarta-feira (12), o homem relata que mora próximo ao terreno em que o bebê foi encontrado nesta terça-feira (11). 

Imediatamente, ele correu com o bebê até sua casa. De acordo com o pedreiro, ele tirou o pano bem rápido, porque segundo ele, a criança estava toda encharcada, pois tomou chuva. Ele a secou e a enrolou em um cobertor. 

Depois disso, Raphael pediu ajuda do vizinho, que tinha carro, e levou a criança imediatamente ao pronto socorro mais próximo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Chegando ao pronto atendimento, o rapaz contou que o recém-nascido recebeu os primeiros socorros. Equipes acionaram a polícia e o Conselho Tutelar e encaminharam a criança para a maternidade. 

O caso ocorreu em São Vicente-SP. Em nota, a prefeitura da cidade, por meio da secretaria, informou que o recém-nascido deu entrada por volta das 13h desta terça-feira (11), na Maternidade Municipal, com sinais de hipotermia. Trata-se de um bebê do sexo masculino e pesando 1,5 quilo.

Após avaliação médica, foi constatado que a criança deve ter nascido nesta terça-feira, pois não apresenta indícios de picadas de insetos e nem escoriações. Ainda segundo a Sesau, o recém-nascido está sendo assistido pela Equipe da UTI Neonatal, encontra-se em ar ambiente e sendo medicado. Ele segue com acompanhamento da Assistente Social e do Conselho Tutelar.

O caso foi registrado como abandono de incapaz. Posteriormente, o bebê será encaminhado para exame de corpo de delito. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade