fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Pai é procurado após gravar vídeo agredindo a filha de 1 ano para ameaçar mãe da criança

Imagens mostram o homem agredindo a criança com tapas e socos, enquanto ela dorme

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Um homem é suspeito de gravar um vídeo em que aparece agredindo a própria filha, um bebê de apenas um ano, para ameaçar a mãe da criança. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). O suspeito está foragido.

Pelas imagens, é possível ver que o homem agride a criança com tapas e socos, enquanto ela dorme. O Conselho Tutelar teve acesso à gravação. O caso ocorreu em Vila Ferroviária, Zona Sul de Teresina.

“Olha aí, tua filha aí ó. Deixa eu saber que tu tá com outro homem pra tu ver. Ela já sofre demais, eu todo dia meto ‘mãozada’ nela porque você foi embora. E quando eu estou drogado, quando eu lembro. Eu acordo ela debaixo de murro. Olha aí ó”, diz o suspeito.

O conselheiro tutelar Melquisedeque Fernandes informou ao Portal G1 que uma equipe da Polícia Militar foi até o local onde a criança estaria, no dia 16 de outubro. No entanto, a menina havia ido com a mãe e a avó materna até Nazária, município do Piauí.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Conselho Tutelar de Nazária deverá avaliar o estado da criança e enviar o relatório para Melquisedeque.

“Nós entramos em contato com o Conselho Tutelar do município onde a criança está com a mãe para fazer uma visita e, posteriormente, nos enviar um relatório nos informando das condições das quais a criança se encontra nesse momento”, pontuou o conselheiro.

Nota da PM:

Na tarde de sexta-feira (16), uma guarnição pertencente ao 1° Batalhão da PMPI foi acionada para dar apoio a uma equipe do Conselho Tutelar em uma ocorrência de maus tratos envolvendo uma criança na Vila Ferroviária.

Ao chegar no local, os Policiais Militares tomaram conhecimento de que a avó da criança não estaria mais no local e teria se deslocado para a cidade de Nazária.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Conselho Tutelar continuou as diligências na referida cidade.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade