Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Organizadores de festa com suposta exploração sexual são identificados

Três pessoas foram apontadas como responsáveis pelo evento. Suspeitos vão ser ouvidos ainda esta semana 

Publicado

em

Publicidade

Da redação
redacao@grupojbr.com

Três pessoas foram identificadas nesta segunda-feira (12) como responsáveis pela festa que foi cancelada pela Vara da Infância e da Juventude por suspeita de exploração sexual de adolescentes. 

Agentes da Vara da Infância e da Juventude acabaram neste sábado (19) com uma festa que iria acontecer em uma casa em João Pessoa-PB, por suspeita de exploração sexual e consumo de bebida alcoólica de adolescentes. Os organizadores da festa fugiram do local. 

Caso os suspeitos sejam condenados, os autores podem receber pena de quatro a dez anos. Um dos adolescentes que assumiu ter sido organizador da festa usou o perfil dele em redes sociais para esclarecer que o dinheiro dado para a realização da festa que foi cancelada, não seria devolvido. 

O caso 

Agentes da 1ª Vara de Infância e da Juventude acabaram com uma festa que iria acontecer por suspeita de exploração sexual de adolescentes e consumo de bebida alcoólica. De acordo com o juiz responsável pela ação, os agentes encontraram muitos adolescentes, grandes quantidades de bebida alcoólica e preservativos. 

Os organizadores da festa, que aconteceu em João Pessoa-PB, fugiram com a chegada dos agentes. Segundo o juiz, o dono da casa onde era realizado o evento informou, por telefone, que não sabia que a festa teria presença de adolescentes com consumo de bebidas alcoólicas e exploração sexual. 

O dono da casa foi notificado e intimado a prestar depoimento na 1ª Vara da Infância e da Juventude. A casa foi fechada e o material que estava no local apreendido pelos agentes. 

A entrada da festa era R$ 15 e dava direito à bebida alcoólica, um quarto por 30 minutos e preservativos. 


Você pode gostar
Publicidade