fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Nasa descobre colunas de vapor d’água em lua de Júpiter

Rachaduras de gelo surgem conforme Júpiter atrai Europa gravitacionalmente

Avatar

Publicado

em

Foto: Nasa/JPL-Caltech/SETI Institute
PUBLICIDADE

O satélite natural Europa, que fica na órbita do planeta Júpiter, possui peculiaridades fascinantes. Uma imagem obtida pela Nasa mostra que a lua do maior planeta do sistema solar possui uma série de marcas em sua superfície.  Os arranhados de cor marrom-avermelhada percorrem a superfície em padrões cruzados e são provenientes de rachaduras de gelo provocadas pela força gravitacional de Júpiter.

O registro está nos arquivos da missão Galileo, da Nasa. A sonda havia registrado diversas imagens do satélite natural na década de 1990, que possibilitaram visualizar o fenômeno de forma mais nítida. As rachaduras de gelo surgem conforme Júpiter atrai Europa gravitacionalmente. As cores são indicativos da composição e do tamanho dos pedaços de gelo. As áreas marrom-avermelhada são dessa cor por não serem compostas de gelo puro, enquanto as áreas branco-azuladas indicam a presença de um gelo mais limpo.

Através de evidências de campo magnético, obtidas pela missão Galileo, foi possível entender por que uma quantidade menor que a esperada de prótons em movimento rápido (partículas com carga positiva) foi registrada próximo da lua durante um dos sobrevoos de Europa realizados pela sonda no ano 2000. Um estudo, liderado pelo pesquisador da ESA, Hans Huybrighs, revelou que essa baixa quantidade de prótons ocorre por causa da existência de uma coluna de vapor d’água que se lança no espaço. Essa coluna provocou o rompimento da atmosfera de Europa e perturbou os campos magnéticos da região, alterando a taxa de prótons energéticos.

A Juice será a próxima missão da ESA. A sonda deverá ser lançada em 2022 para investigar Júpiter e suas luas geladas. A Juice está programada para chegar ao destino em 2029 e levará o equipamento para realizar as coletas de amostras diretamente das partículas de vapor d’água da lua e também para detectá-las remotamente, com o objetivo de revelar os segredos de seu vasto e misterioso oceano daquele universo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade