Na Hora H!

Mulher registra falso furto de carro para acobertar irmão

Homem é suspeito de atropelar duas pessoas com o veículo; uma das vítimas veio a óbito

Uma comerciante, de 24 anos, é suspeita de registrar o falso furto do próprio carro, com o objetivo de acobertar o irmão, que atropelou duas pessoas com o veículo. Uma das vítimas morreu. De acordo com a Polícia Civil, a mulher confessou que mentiu. Após o acidente, o suspeito fugiu sem prestar socorro e não foi localizado.

O acidente ocorreu em Itanhaém-SP, no início de janeiro. De acordo com o relato das testemunhas à polícia, o motorista estaria em alta velocidade e acabou perdendo o controle da direção e atingindo dois homens.

As vítimas estavam próximas a um veículo estacionado, que também foi atingido. Osmar de Souza Pereira, de 39 anos, morreu após o acidente. O outro rapaz atingido, de 42 anos, ficou gravemente ferido e foi socorrido pelos bombeiros. O motorista fugiu do local sem prestar socorro.

No interior do veículo, a Polícia Civil apreendeu um revólver calibre 38, municiado. A proprietária do veículo procurou a polícia e registrou um Boletim de Ocorrência, afirmando que o automóvel havia sido furtando por volta das 3h.

Os investigadores desconfiaram da versão apresentada, visto que a comerciante afirmou ter o hábito de deixar o carro do lado de fora e com a chave na ignição.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante a análise das imagens das câmeras de monitoramento da região, a polícia avistou o automóvel saindo da rua da comerciante por volta das 3h10, mas sem movimentação que indicasse um furto.

Posteriormente, por volta das 5h, um casal com uma criança de colo apareceu indo em direção à casa da proprietária do veículo. No decorrer das investigações, a polícia encontrou uma nova testemunha que afirmou ter dado carona ao casal.

O homem contou aos investigadores que o casal estava assustado e, durante o percurso, o rapaz comentou que o veículo era da irmã dele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em seguida, a comerciante foi intimada e foi convencida pela mãe a contar a verdade. Após a jovem mudar a versão apresentada, a mãe dela contou que o filho chegou em casa assustado no dia do acidente, afirmando que havia matado uma pessoa por acidente.

A Polícia Civil constatou que o responsável pelo acidente, identificado como Miguel Victor Martins Medina, já estava foragido da Justiça por um homicídio na cidade de Mauá SP. Após isso, foi realizada uma nova solicitação de prisão do suspeito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar