Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Mulher ofende taxista por ele ser negro e vai responder por injúria racial, desacato e desobediência

Ela se negou a ser atendida por um policial, que também é negro 

Letícia Perdigão

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da redação
redacao@grupojbr.com

Uma mulher, de 36 anos, foi autuada em flagrante pela Polícia Civil por injúria racial, desacato e desobediência e resistência, após ter dito a um taxista que “não andava com preto”. 

O caso ocorreu nesta quinta-feira (5), em Belo Horizonte-MG. De acordo com a ocorrência, o motorista Luis Carlos Alves Fernandes, de 51 anos, alegou que a mulher não poderia dizer aquilo, pois era crime. Natália Burza Gomes Dupin teria respondido, “eu não gosto de negro, sou racista, sou racista mesmo”. A mulher ainda teria cuspido no pé da vítima. 

Natália foi conduzida para a delegacia, onde desacatou policiais. No boletim de ocorrência, há o relato de que um policial não conseguiu que a mulher preenchesse dados, pois ela o teria ofendido por ser negro. 

A mulher também chegou a chamar uma sargento de “sapata” e foi algemada. A defesa da suspeita afirma que só vai comentar o caso no curso do processo. 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade