fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Mulher é morta a mando do amante ao se negar realizar aborto

A mulher foi morta na frente da própria casa. Os executores a abordaram pouco depois de sair de casa, as 5h da manhã

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
[email protected]

Pressionada pelo amante a abortar o filho de quatro meses, Danielle Pereira Leite Sampaio, 32 anos, foi assassinada por dois executores a mando do homem. O caso aconteceu em fevereiro deste ano, em Montes Claros, minas Gerais.

A Polícia Civil concluiu o caso nesta segunda-feira (25). A mulher foi morta na frente da própria casa. Os homens a abordaram pouco depois de sair de casa, as 5h da manhã. Danielle estava indo trabalhar.

Segundo as autoridades, o mandante entrou em contato com os executores por pelo menos 20 vezes. A investigação contou com a interceptação telefônica entre os criminosos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os dois executores têm envolvimento com o tráfico de drogas e homicídio.

Em mensagens com familiares, a mulher expressava ter medo do que podia acontecer, além de confirmar que o homem sempre pedia o aborto. o relacionamento extra-cojugal dos dois já durava dez anos, e Danielle já havia engravidado antes, quando na ocasião aceitou realizar o aborto após pressão do amante.

Os homens serão autuados por feminicídio. A Polícia Civil ainda vai ouvir outras testemunhas e o inquérito deve ser concluído em até 10 dias.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade