fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Menino com ictiose lamelar tem “pele de cobra”

Doença genética não tem cura e resulta no acúmulo de células mortas na pele, formando uma crosta externa no corpo inteiro

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Jagannath tem 10 anos e sofre uma doença rara: ictiose lamelar. A doença faz com que a pele do menino fique parecendo com pele de uma cobra, pois apresenta uma grossa camada de descamações.

O garoto e sua família vivem na Índia e, segundo o pai de Jagannath, Prabhakar Pradhan, o filho sofre com a condição desde o nascimento.

A ictiose lamelar é uma doença genética que não tem cura.  A condição faz com que o corpo não consiga liberar as células mortas com rapidez suficiente, o que gera um acúmulo e, por sua vez, um endurecimento da pele.

Em alguns casos, as escamas são tão rígidas que podem dificultar o fechamento dos olhos. A doença também aumenta o risco de infecções ou desidratação porque a barreira cutânea dessas pessoas é muito fraca.

Em condições normais, bebês nascem envoltos pela chamada membrana de colódio, que resseca e descasca após alguns dias. No caso de quem tem ictiose lamelar isso não acontece, permitindo o diagnóstico da condição.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade