fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Melanoma: ‘Perdi uma orelha por causa do meu vício em bronzeamento artificial’

Mulher perdeu a orelha por conta de bronzeamentos

Avatar

Publicado

em

foto: BBC
PUBLICIDADE

Uma mulher de 44 anos perdeu toda sua orelha esquerda fazendo procedimentos estéticos, em Bolton, cidade do Reino Unido. “Ninguém deveria passar pelo que estou passando. E tudo isso por um bronzeado” desabafou Anthea Smith. 

Desde seus 14 anos, Smith desenvolveu um melanoma, espécie de câncer de pele,  na orelha.  Para evitar que a doença se espalhasse por seu corpo, a mulher precisou amputar sua orelha. 

“Me sinto muito culpada em relação ao meu marido e meus filhos, porque é uma coisa que eu fiz para mim mesma”, disse ela à BBC. “Eu não conhecia os riscos.”

No ano de 2015, Smith foi operada duas vezes. Na primeira intervenção ela teve o parte do ouvido externo retirada. Após isso, teve que retirar o ouvido interno, o médio e as glândulas salivares do lado esquerdo, além de todos os nódulos linfáticos. 

Não bastasse a surdez, o melanoma ocasionou em Smith problemas de equilíbrio. Ela assume que a obtenção do bronzeamento perfeito tornou-se obsessão para ela. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Fiquei viciada em me bronzear, em estar sempre bronzeada. Eu usava principalmente as câmaras de bronzeamento artificial, porque os resultados eram mais rápidos”, disse.

Ponto novo 

Smith notou pela primeira vez um ponto vermelho na orelha em 2010, mas seu médico não observou com atenção. Foi em 2015 que uma biópsia revelou que ela tinha um melanoma em estágio 3.  Mesmo que os últimos exames mostrem que ela está curada, ela ainda tem medo da agressiva doença, que pode se espalhar por outros órgãos do corpo. 

Para detectar a doença é preciso ficar atento ao surgimento de uma nova pinta ou a alteração de uma já existente. 

O melanoma pode aparecer em qualquer parte do corpo, mas as áreas mais comuns são nas pernas para as mulheres e nas costas para os homens. Geralmente os melanomas têm uma forma irregular e contam com mais de uma cor. A pinta pode ser grande, coçar ou sangrar. 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade