fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Justiça determina soltura de homem acusado de transmitir HIV de propósito

Suspeito se relacionou com cinco vítimas e não avisou que era portador do vírus, tampouco utilizou métodos de proteção. Uma das mulheres chegou a ser casada com ele e nunca soube da doença %

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Segunda Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher revogou a prisão do caminhoneiro Haroldo Duarte da Silveira, 32 anos, acusado de transmitir o vírus HIV de propósito para pelo menos cinco mulheres no Mato Grosso.

O juiz Jeverson Luiz Quinteiro é o responsável pela decisão, que deverá estar disponível no Diário da Justiça, a ser divulgado na próxima segunda-feira (9). Haroldo será monitorado por tornozeleira eletrônica e as cinco vítimas receberão um “botão do pânico”, para acionar a polícia caso ele se aproxime delas.

O caso

Haroldo Duarte da Silveira foi preso no dia 29 de agosto após denúncia de que ele não avisava às companheiras com quem se relacionava que era portador do vírus HIV. Ele foi indiciado por quatro tentativas de feminicídio. 

As vítimas atestaram que ele não avisava da doença, tampouco utilizava métodos contraceptivos. Uma delas chegou a ser casada com Haroldo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para a Polícia Civil, o suspeito agiu com dolo porque assumiu o risco de contaminar suas parceiras com “doença que se não detectada e tratada poderia levá-las a morte”.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade