fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Jovem que acreditava estar com tumor dá à luz uma menina

Jovem afirmou que não desconfiou da gravidez porque sua barriga não cresceu e ela não ganhou peso

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Nathaly Lopes, uma jovem de 19 anos, passou alguns meses acreditando que havia contraído um tumor uterino. A estudante estava sem menstruar há alguns meses, e até mesmo os médicos desconfiavam de que ela havia adquirido um mioma. No entanto, pouco tempo antes de dar à luz a jovem descobriu que estava grávida.

O parto ocorreu na terça-feira (20), em um hospital de São Vicente, no litoral de São Paulo. A jovem afirmou, em entrevista ao Portal G1, que não desconfiou da gravidez porque sua barriga não cresceu e ela não ganhou peso.

Nathaly consultou um ginecologista em fevereiro e o profissional realizou um exame de toque. Na época, a garota foi diagnosticada com dor pélvica crônica  decorrente de um possível mioma. Por não conseguir realizar um ultrassom, a hipótese não chegou a ser confirmada.

Após alguns meses, as cólicas continuaram frequentes. Foi então que um consulta foi agendada para ocorrer nessa quarta-feira (21), no entanto, um dia antes, a jovem descobriu que estava grávida ao dar à luz uma menina.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a mãe, a equipe médica informou que a jovem estava com aproximadamente 39 semanas de gestação, de acordo com a dilatação.

Foto: Arquivo pessoal/Nathaly Lopes

“Os médicos falavam que se eu estava sem menstruação desde fevereiro, minha barriga deveria estar enorme. Minha barriga basicamente não cresceu. Eu não engordei nada, não dava para desconfiar que era uma gravidez. Usando 38 e 40 de vestimenta”, contou a jovem ao Portal G1.

A criança nasceu com 47 centímetros e 2.850 kg e foi batizada de Elise.

Há cerca de um ano, Nathaly perdeu a mãe, vítima de um câncer. Devido a isso, a jovem acredita que a filha foi um presente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O nome foi escolhido há alguns anos, durante uma conversa entre a jovem e a mãe. “Como ela tinha se apaixonado pelo nome, na época, permaneceu a promessa”, finaliza.

Foto: Arquivo pessoal/Nathaly Lopes




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade